Hélio Rocha
Hélio Rocha

O presidente Epitácio Pessoa era racista e impediu negro de jogar na seleção brasileira

Friedenreich era um clássico incontestável, apelidado de “El Tigre”, mas o presidente da República resolveu barrá-lo

Arthur Friedenreich: grande jogador brasileiro | Foto: Reprodução

O presidente Epitácio Pessoa (1865-1942), nascido no Paraíba, era racista.

Tão racista que baixou um decreto proibindo que jogador de futebol negro ou mulato jogasse na seleção brasileira.

Quando houve o campeonato sul-americano de 1919, o maior craque brasileiro era Arthur Friedenreich, “El Tigre”, que era mulato. Por causa da decisão presidencial ele não foi convocado.

Leônidas da Silva, Friedenreich e Pelé: três grandes craques do Brasil | Foto: Reprodução

No começo da década de 1950 Friedenreich, que já não jogava mais, visitou Goiânia e esteve numa tarde de domingo no velho Estádio Olímpico, quando se realizava um jogo entre Goiânia e Atlético.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.