Hélio Rocha
Hélio Rocha

O dicionário do goiano que faz a cabeça de Chico Buarque de Holanda

O Dicionário Analógico da Língua Portuguesa encantou tanto Sérgio Buarque quando Chico Buarque de Holanda

A edição que contém o prefácio do escritor Bernardo Élis

Estava com cerca de 16 anos quando tive a oportunidade de consultar pela primeira vez o “Dicionário Analógico da Língua Portuguesa — Ideias Afins” (Lexicon, 763 páginas), cujo autor é goiano, filho da Cidade de Goiás, professor Francisco dos Santos Ferreira Azevedo.

Meu pai adquiriu um exemplar por recomendação do escritor Bernardo Élis (autor do prefácio de uma das edições). Trata-se, na verdade, de uma obra-prima, com a riqueza desse dicionário analógico.

Professor Ferreira: autor do Dicionário Analógico da Língua Portuguesa | Foto: Reprodução

Quem usa muito o dicionário do professor Ferreira é o compositor Chico Buarque de Holanda, por indicação do pai, o historiador Sérgio Buarque de Holanda. “Me ajudou no acabamento de romances e letras de canções”, afirma o autor das músicas “Construção” e “Fado Tropical” e do romance “Leite Derramado”.

O autor desse dicionário viveu na Cidade de Goiás, onde nasceu em 1875 e morreu em 1942. Era homem culto, que dominava inglês e francês. Escreveu o dicionário sozinho, num tempo em que não havia Google era difícil conseguir livros de referência.

Vídeo do crítico Rodrigo Rangel sobre o Dicionário do Professor Ferreira

https://www.youtube.com/watch?v=5BjjephTStM

LABORATÓRIO NÚCLEO — ABERTO 24 HORAS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.