Hélio Rocha
Hélio Rocha

Novinha era brotinho e Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira registraram o termo numa música

A música “Meu brotinho” ficou consagrada na voz do cantor Francisco Carlos, que fez sucesso na Rádio Brasil Central

Parece que até em parte da década de 1960 ainda se usava a expressão brotinho para designar a jovem brasileira.

Depois, não mais se usou o termo, o que foi uma pena, pois combinava muito bem. Houve até uma canção popular de sucesso, composta por Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira.

Certa vez, esteve em Goiânia o cantor Francisco Carlos, que fez sucesso se apresentando no auditório da Rádio Brasil Central, no programa de Jeová Bailão.

A propósito, auditório era parte essencial das emissoras de rádio na época. E o mais famoso programa de auditório no Brasil era o de César de Alencar, na Rádio Nacional, no último andar do Edifício A Noite, na Praça Mauá, no Rio de Janeiro.

Meu brotinho

Ai, ai, brotinho

Não cresça meu brotinho

E nem murche como a flor

Ai, ai, brotinho

Que eu sou um galho velho

Mas quero o seu amor

Meu brotinho

Por favor, não cresça

Por favor, não cresça

Já é grande o cipoal

Olha só que galharia seca

Ta pegando fogo neste carnaval

Ai, ai, brotinho

Composição: Humberto Teixeira/Luiz Gonzaga

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.