Hélio Rocha
Hélio Rocha

Inesquecível som da Orquestra Tabajara, do maestro Severino Araújo

Muito competente, Severino Araújo criou um estilo que era uma mistura de jazz e choro. Vi uma apresentação

Severino Araújo e a Orquestra Tabajara | Foto: Reprodução

Escrevo sobre a magia da música e me recordo do inesquecível som da Orquestra Tabajara, do Rio.

Era adolescente e vi uma apresentação na Praça do Bandeirante.

A Tabajara tinha então mais de 30 anos, sob o comando do maestro Severino Araújo, e origem nordestina.

Severino, muito competente, criou um estilo que era uma mistura de jazz e choro. A Tabajara durou muito tempo. Severino Araújo morreu em 2012, aos 95 anos.

Há um livro importante a respeito do grande maestro e seu grupo musical: “Orquestra Tabajara de Severino Araújo” (Ibep, 296 páginas), de Carlos Coraucci.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.