Hélio Rocha
Hélio Rocha

Estrela do crime roubou joia cravejada de diamantes que pertenceu à imperatriz Sissi

Gerald Blanchard desceu de paraquedas no telhado do Palácio Schobrunn e conseguiu roubar a joia, mas não pôde vendê-la

Sissi: a imperatriz dos diamantes | Foto: Reprodução

Tive a oportunidade de conhecer alguns palácios e, sem a menor dúvida, o mais belo de todos foi o Palácio Schobrunn, em Viena. Foi lá que nasceu uma das mais importantes figuras da história do Brasil, a imperatriz Leopoldina, mulher de dom Pedro II. E foi lá que viveu a famosa imperatriz Sissi.

Uma telenovela da Globo, parece que “Em Família”, teve cenas nesse palácio, cuja fachada é uma suntuosidade, cujos salões são magníficos e cujos jardins são esplendorosos.

Pois nesse palácio aconteceu, no final do século passado, um roubo de incríveis detalhes.

Gerald Blanchard: considerado como um gênio do crime | Foto: Reprodução

O canadense Gerald Blanchard, que vivia em seu país e nos Estados Unidos, já tinha feito alguns roubos a bancos. Ele foi a Viena, visitou o palácio e ficou fascinado com uma joia que pertencera à imperatriz Sissi, cravejada de diamantes de rara qualidade. Visitou o palácio como turista e percebeu que era impossível conseguir entrar lá para cometer algum roubo. Então bolou um plano inacreditável e o praticou.

Blanchard era exímio paraquedista. Contratou o dono de um pequeno avião e, numa noite de junho de 1998, fez o piloto sobrevoar palácio conduzindo-o, saltou de paraquedas no telhado e assim conseguiu chegar até estava a joia. Teve de ficar com o tesouro, pois não podia se revelar tentando vender.

Algum tempo depois foi preso no Canadá roubando banco. Pegaria 30 anos de prisão, mas conseguiu fazer um  acordo, devolvendo a joia e foi  condenado a apenas três anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.