Hélio Rocha
Hélio Rocha

Corpos de mortos não corrompidos

A fé elevada pelo conhecimento de santos que tiveram sua integridade física preservada da decomposição

Santa Catarina de Labouré: corpo preservado após 120 anos de sua morte| Foto: Reprodução

Algo elevou minha convicção católica quando já era adulto.

Foi o fato de ter conhecido corpos de santos incorruptos depois de mortos e ficar sabendo que em todos os casos são de pessoas católicas, como é o caso de Santa Bernadete de Lourdes.

Santo Antônio de Pádua teve sua língua preservada.

Outro caso bem conhecido é o de Santa Catarina Labouré, a francesa – existem seis santas de nome Catarina. O corpo dela, que morreu há mais de 120 anos, encontra-se perfeito, exposto da Igreja de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa, muito visitada, em Paris.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.