Hélio Rocha
Hélio Rocha

Cebola chilena é de alta qualidade, daí talvez a ode de Pablo Neruda

“Luminosa redoma/ pétala a pétala/ cresceu a tua formosura/ escamas de cristal te acrescentaram/ e no segredo da terra escura/ se foi arredondando o teu ventre de orvalho”

Além de ter lido o poema “Ode à cebola”, tomei conhecimento de que o poeta chileno Pablo Neruda (1904-1973) sempre apreciou comidas que levam cebola.

Certa vez, estando em um supermercado de Santiago do Chile, fui ver como era a cebola chilena.  Notei que é de alta qualidade, grande e muito bonita.

Pablo Neruda: poeta chileno que ganhou o Nobel de Literatura | Foto: Reprodução

Confira um trecho do poema.

Ode à Cebola

Cebola

Luminosa redoma

pétala a pétala

cresceu a tua formosura

escamas de cristal te acrescentaram

e no segredo da terra escura

se foi arredondando o teu ventre de orvalho.

Sob a terra

foi o milagre

e quando apareceu

o teu rude caule verde

e nasceram as tuas folhas como espadas na horta,

a terra acumulou o seu poderio

mostrando a tua nua transparência,

e como em Afrodite o mar remoto

duplicou a magnólia

levantando os seus seios,

a terra

assim te fez

cebola

clara como um planeta

a reluzir,

constelação constante,

redonda rosa de água,

sobre

a mesa

das gentes pobres.

 

Generosa

desfazes

o teu globo de frescura

na consumação

fervente da frigideira

e os estilhaços de cristal

no calor inflamado do azeite

transformam-se em frisadas plumas de ouro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.