Hélio Rocha
Hélio Rocha

Brincando com a Celina, o Haroldo “caiu” na penicilina

Joaquim Gomes Filho, que foi deputado e conselheiro do TCE, era autor contumaz de trocadilhos

Chamam de infame trocadilho ruim. Não gosto de trocadilho, de modo geral, sendo assim acho quase sempre infame qualquer trocadilho.

Mas existe uma grande exceção. É a do goiano Joaquim Gomes Filho, que foi professor, deputado estadual e conselheiro do Tribunal de Contas do Estado. Poderia dar aqui dezenas de exemplo, mas vou citar apenas um.

Quando era deputado estadual, todos os dias, assim que terminava a sessão da Assembleia, Gomes Filho ia se encontrar com os amigos em um bar próximo, na Avenida Goiás. Um dia, ao chegar, notou a ausência de um dos amigos, Haroldo. Perguntou por ele, informaram que não estava podendo beber, pois se encontrava tratando de uma doença venérea. O serviço do bar era feito por garçonetes. Haroldo saiu com uma delas, Celina, e contraiu a doença. Gomes Filho e então comentou: “É, o Haroldo colocou o pênis para brincar com a Celina e agora ele está na penicilina”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.