Hélio Rocha
Hélio Rocha

A atriz Rita Hayworth morreu aos 68 anos. Tinha Alzheimer, doença que era conhecida como caduquice

Num passeio ao Central Park, não vi Jacqueline Kennedy. Mas vi a princesa Yasmin Khan, filha de Aly Khan e de Rita Hayworth

Yasmin Khan e Rita Hayworth | Foto: Reprodução

Yasmin Khan e Rita Hayworth | Foto: Reprodução

Tempos atrás, o mal que hoje é conhecido como de Alzheimer — nome de um médico cientista alemão, o psiquiatra e neuropatologista Alois Alzheimer — era chamado de caduquice. “Fulano está caduco”, diziam as pessoas.

No começo da década 1980 encontrava-me em Nova York.  Estava começando a fazer exercício de caminhada. Uma grande e saudosa amiga que morava em Nova York, Nilda Ferreira Luther, foi caminhar comigo, sugerindo um trecho do Central Park onde, segundo ela, costumava caminhar Jacqueline Kennedy, então duplamente viúva, de John Kennedy e Aristóteles Onassis.

O príncipe Aly Khan e Rita Hayworth | Foto: Reprodução

Jacqueline Kennedy não apareceu. Mas, a certa altura, Nilda me disse: “Veja, ali vem uma celebridade”. E explicou quem era.

Tratava-se de Yasmin Khan, que tinha direito do título de princesa, pois era filha do príncipe paquistanês Aly (ou Ali) Solomone Aga Khan com a belíssima atriz de cinema Rita Hayworth (cujo nome de batismo era Margarita Carmen Cansino). Esta havia se casado antes com o grande ator e diretor Orson Welles. A princesa estava com 32 anos, não era feia, mas estava longe da beleza da mãe.

Minha amiga explicou-me que ela havia investido muito dinheiro em uma fundação destinada a pesquisar meios de cura para estranha doença de sua mãe, que na verdade era o mal de Alzheimer. Rita morreu em 1987, aos 68 anos. Há casos de Alzheimer em gente até mais jovem, mas é uma doença que, em geral, atinge pessoas mais idosas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.