Euler de França Belém
Euler de França Belém

Veja publica matéria na qual sustenta que silêncio de Marcos Valério, no caso do mensalão, foi comprado

Empresário teria sido convocado para pagar o publicitário Marcos Valério

Capa380 original

A revista “Veja” desta semana recupera a história do mensalão e faz revelações que não vão agradar àqueles que pretendem bancar Lula da Silva para suceder a presidente Dilma Rousseff, ambos do PT. O repórter Daniel Pereira escreve que intriga o fato de que, como aparentemente o principal beneficiário da jogada articulada pelo petismo, “Lula se livrou da responsabilidade”.

Segundo Daniel Pereira, “o sucesso da blindagem ao ex-presidente não decorreu apenas da capacidade de negociação de seus articuladores políticos. O PT negociou o silêncio do empresário Marcos Valério quando ele — às vésperas da conclusão da CPI dos Correios — avisou que acusaria Lula de comandar o mensalão se não recebesse uma ajuda financeira milionária. Um empresário amigo foi convocado para pagar a fatura e Valério se recolheu. Lula se livrou da CPI, reelegeu-se em 2006 e foi o efetivo cabo eleitoral de Dilma em 2010. Em 2012, Valério contou parte de seus segredos ao Ministério Público, tentando um acordo de delação premiada. Já era tarde. Lula não podia mais ser incluído no processo. O empresário cumpre uma pena de 37 anos de prisão. Definitivamente, não fez um bom negócio”.

A “Veja” liberou apenas uma parte da reportagem na internet. Neste trecho não há a versão de Lula, que mais uma vez possivelmente não quis se pronunciar ou então disse o de sempre: não tinha nada a ver com o que acontecia nas suas barbas.

Deixe um comentário