Euler de França Belém
Euler de França Belém

Playboy circula em abril com Luana Piovani na capa, mas sem receber cachê

A revista não paga mais cachê, alegando que “o corpo da mulher não tem preço” e sugere as que as fotos serão mais “sensuais” do que “sexuais” ou “carnais”

Luana Piovani para a Playboy manu0608

A atriz e ex-modelo Luana Piovani, como Bruna Lombardi, permanece bela com o avançar dos anos e posa para a primeira capa da nova revista “Playboy”.

Ao chegar ao teatro Eva Herz, na Livraria Cultura, em São Paulo, Luana Piovani foi logo dizendo: “Sou eu!”. Não precisava, todos já olhavam para aquela mulher alta, radiante, chamativa e bonita e sabiam de quem se tratava. “Amei que marcaram num teatro, não podia ser melhor.”

Com seu estilo esfuziante, uma diva de Hollywood nos trópicos, Luana Piovani disse na entrevista coletiva: “Estou muito feliz, eufórica. Graças a Deus na minha vida profissional faço só o que gosto e porque quero. Sempre tive opção firme de trabalhar com o que me dá prazer. Se não tiver prazer, eu, como artista, não consigo criar. Estou aqui porque estou feliz”. Posar para uma revista como a “Playboy” tem algo de artístico? É possível que sim — só não se sabe de que tipo de artístico. Nu artístico? Quem sabe. As pessoas de fato, como Luana Piovani, fazem muitas coisas por prazer, mas que o dinheiro ajuda, sobretudo se for uma boa grana, isto ajuda mesmo.

Por que Luana Piovani aceitou o convite da “Playboy”? “Aceitei porque mudou o conceito. Não sou obrigada a colocar o dedinho na boca para fazer punheteiro gozar”, disse quase como se fosse uma teórica da Universidade de São Paulo, da Unicamp ou da Escola de Frankfurt.

Luana Piovani luana_piovani_trip-620

Comportando-se praticamente como uma editora da publicação que um dia foi da Editora Abril, Luana Piovani continuou “teorizando”: “A mudança de conceito trouxe uma nova cara para a ‘Playboy’ e foi aí que me encantei. Hoje a revista convida as mulheres para fazerem o ensaio e elas fazem da forma que querem e mostram o que querem. E é para isso que estamos lutando. Porque o corpo é nosso e fazemos com ele o que queremos”. Mais feminista, impossível. Nem a intelectual americana Camille Paglia, nos áureos tempos, diria melhor.

Continuando na teorização, com sua língua viperina de mulher de fato livre das amarras da sociedade — que são algemas para limitar as mulheres —, Luana Piovani pontuou: “Quem quiser posar nua, posa. Eu, por exemplo, quero. Mas cada uma que for convidada vai mostrar o que quiser. É uma revista para maiores de 18 anos, e sabemos que é isso que o leitor quer. Mas agora nada é obrigatório. Agora tem um viés mais poético e de arte, é uma coisa sensual, despida. Você escolhe um fotógrafo, faz um ensaio lindo e você decide o que quer mostrar. E é exatamente isso que me dá tesão de fazer ‘Playboy’”. Sabe-se, é claro, que aquela mulher que posar nua, a que mostrar mais as qualidades pudendas, ganhará uma grana mais polpuda ou popozuda? Não é bem assim.

Luana Piovani 133002

Vestida quase como Sharon Stone, a de “Instinto Selvagem” (que tanto encantou o escritor Bernardo Élis), mas com todos os adereços, inclusive aquele mignon que os homens tanto apreciam, Luana Piovani encantou a todos, numa simpatia rara. Seu vestido preto, justo e curtíssimo, contribuía para exibir suas belas pernas. “Sensualidade tem a ver com naturalidade. Você consegue se produzir para ser sexy, mas sensualidade não. Você não fica sensual, você nasce”, pontificou, quiçá interpretando as coisas como de fato são.

Maitê-proença-nua-Playboy-16-291x300

O que mais surpreendeu a plateia atenta, tanto às palavras quanto às pernas da atriz, foi Luana Piovani dizer que, para fazer o ensaio, não recebeu cachê. “Não teve remuneração. Quando você paga, tem aquela coisa de ‘tô pagando’. Tem cobrança, isso não é legal. Ninguém me obriga a nada”, sublinhou, rindo. “Hoje vou apresentar meus seios pós-mamada de gêmeos. Não tenho medo de críticas. Hoje sou uma Ferrari batida.” Não era, por certo, o que as pessoas que estavam lá pensavam. Nem é o que todos os demais pensam. Luana Piovani continua bonita e, mesmo quando parece não querer, glamourosa.

Bruna Lombardi revista-playboy-Bruna Lombardi- (5)

A revista com Luana Piovani na capa sai em abril, um mês que, para uns poetas, não é bom, mas, para outros, é ótimo. Para os leitores (ou olhadores) de “Playboy” decerto será muito bom. Eu mesmo, se a psicanalista Candice Marques, minha mulher, não me censurar, e decerto não o fará, comprarei um exemplar. Direi, como o crítico literário Marcelo Franco, o filósofo Marco Antônio da Silva Lemos e o publisher Iúri Rincón Godinho, que comprarei para ler entrevistas e reportagens do balacobaco. Mas, na verdade, olharei, como todos, primeiramente as fotografias da bela Luana Piovani e, talvez, de outras mulheres belas que exibirão suas virtudes sondáveis ou insondáveis.

adriane-_galisteu-deplilando

Aos 39 anos — 40 em agosto —, Luana Piovani vai mesmo precisar de Photoshop? Como ninguém é perfeito, nem Ava Gardner e Marilyn Monroe eram, a atriz admite que suas fotografias precisarão de algumas correções. Homens não se importam tanto com celulite — mulheres é que são implacáveis com as demais e veem tudo, até aquilo que os homens não percebem ou não se interessam em perceber —, mas, numa revista como a “Playboy”, querem pernas e bumbuns mais “limpos”. “Não tenho nada contra Photoshop. Sou contra o excesso de Photoshop. Assim como sou contra o excesso de plásticas, contra o artificial. Uso Photoshop em casa, mas em coisa muito pequena. Quero fazer a nova ‘Playboy’ para mostrar para todo mundo que a mulher bonita é bonita com o peito que ela tem, com o corpo que ela tem.” A bela Luana é mãe de três filhos: Dom, de quase 4 anos, e os gêmeos Bem (ainda bem que não é Ravel) e Liz, de 5 meses.

Vera Fischer 328

Quando tinha 20 anos, Luana Piovani era vista como uma deusa do Olimpo da beleza. O corpo era impecável. “É outro corpo. Não tinha cicatriz, meu peito era irretocável.” O compositor e cantor Adoniran Barbosa disse numa música: “E eu que já fui uma brasa,/Se assoprarem posso acender de novo”. É o caso de Luana Piovani, que, porém, não precisa ser “assoprada”. Porque é um vulcão em permanente erupção.

Perguntaram a Luana Piovani se o ensaio teria nudez total. “Acho que sim. Não cheguei aqui para fazer o mesmo que já fiz em outros quatro ensaios. Mas não teremos bife. Não temos a obrigação de mostrar nada. Tem que estar despida e fazer um belo ensaio. Você dá o que quiser. Essa liberdade é que me deu vontade de fazer o ensaio.”

A atriz afirma que seu marido, Pedro Scooby, não se importa com o fato de ela posar nua. “Ele me ama, adora me ver bonita e não tem problema em saber que outras pessoas me desejam. Ele sabe que minha escolha é ele. E ele está superfeliz.” As fotos serão feitas no Brasil no final de fevereiro.

O publisher da “Playboy”, André Sanseverino, diz que a revista não vai mais pagar pelos ensaios nus. “Nossa proposta para atrair as musas é oferecer a elas uma experiência única ao posar pra gente. Vamos resgatar o glamour perdido e mostrar um novo nu, o nu com arte.” Nu é nu, e não sei se é arte. Mas há nus que atraem sexualmente e nus que atraem sensualmente. É como uma escultura de Rodin.

Num comunicado, a diretoria da revista explicitou sua filosofia: “Na nova ‘Playboy’, a mulher não será objeto de nudez, ela terá voz na revista e suas histórias de vida serão valorizadas. A nudez irá sempre existir, o que muda é o tom e o olhar sobre essa estrela”. A antiga “Playboy” não era, no geral, grosseira. As fotos quase sempre eram de bom gosto. Vera Fischer, Maitê Proença, Bruna Lombardi e Adriane Galisteu fizeram ensaios sensacionais.

Retirei as informações do site Ego (http://ego.globo.com/famosos/noticia/2016/02/luana-piovani-e-apresentada-como-primeira-capa-da-nova-playboy.html). As falas são de Luana Piovani e os comentários são de minha autoria. Espero que, embora brincalhão, tenha sido respeitoso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.