Do Leitor
Do Leitor

“Movimento Brasil Livre vai além das manifestações de rua”

Ulysses Remy

O Movimento Brasil Livre (MBL) esclarece que a participação do movimento vai além das manifestações de rua, realizando um trabalho contínuo de acompanhamento e divulgação do que ocorre nos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, realizando transmissões ao vivo, noticiando e esclarecendo a população dos atos praticados por nossos governantes, papel esse que, muitas das vezes, a mídia não faz.

É válido ressaltar que desde o dia 26 de novembro o MBL de Goiás vinha se mobilizando para a participação das manifestações de rua do dia 4 de dezembro. No decorrer da última semana o movimento publicou, em veículos de comunicação da capital, suas posições sobre os recentes acontecimentos. Quem acompanha nossa página poderá acompanhar também a opinião de nossos colunistas. Ainda em tempo, o MBL vem reafirmar ter por uma de suas principais premissas que suas manifestações têm o objetivo de esclarecer e promover a conscientização política da população defendendo posições sem o intuito de formar massa de manobra a serviço de partidos. O MBL é um movimento suprapartidário; quem acompanha suas redes vê que as críticas e cobranças realizadas a políticos são feitas sem preferência ou distinção de siglas. Convidamos todos a visitar nossa página Movimento Brasil Livre – GO e MBL – Movimento Brasil Livre, para que possam sempre acompanhar as nossas atividades. [“Movimentos Vem Para Rua e Brasil Livre convocam manifestações em Goiânia”, Jornal Opção Online]

E-mail: [email protected]

“Tratamento nuclear da água deve ser considerado”

Altamir G. F. e Silva

Acho que nos assustaria menos se fosse explicado todo o processo, bem como os elementos periódicos envolvidos, devido ao trauma da cidade com o césio 137. Precisamos muito de inovações e esta é uma opção a ser considerada, até como abatedora de gastos com o SUS, o que o cloro nos impõe — e o Cremego [Conselho Regional de Medicina] não explica nada disso na mídia como se deveria —, mas temos de ter a certeza da segurança deste posicionamento. Sou leigo e isto não ficou claro para mim. [“Banco russo financia tratamento de água com tecnologia nuclear na Saneago”, Jornal Opção Online]

E-mail: [email protected]

“Leio sobre a 2ª Guerra para me assegurar de que nunca mais isso acontecerá”

Neuci Ribeiro

Todas as vezes que leio sobre os horrores dessa guerra fico arrasada e imaginando tudo. E é assustador. Tenho muitos livros sobre esse assunto e todos igualmente tristes. Sofro a cada leitura, mas essas histórias exercem sobre mim um poder enorme, é um interesse, uma busca que não sei explicar. Essa matéria é comovente e já anotei o nome dos dois livros; eu os quero na minha coleção. A cada livro sobre esse assunto, sinto-me como se tivesse me assegurando de que isso nunca mais acontecerá, que todo o mal ficará preso nas páginas de cada livro e que dali nunca sairá. Andor Stern é mais um exemplo de vida. [“Livro revela a história do brasileiro que sobreviveu ao horror de Auschwitz”, Jornal Opção 2160]

E-mail: [email protected]

“Cautela com a implantação de colégios militares”

Maria do Socorro Barros

Vejo com muito cautela e atenção a implantação de escolas militares no Brasil. Acho errado as escolas serem bancadas com orçamento público e gestão e concepções militares. Ponho em dúvida se de fato as secretarias de Educação terão algum tipo de gerência sobre elas. Eu vejo que simplesmente os militares estão usurpando escolas públicas em benefício próprio, custeadas com nossos impostos. Independente de ideologias ou concepções, quero que o direito a educação pública, com acesso livre e irrestrito seja respeitado, sem discriminações e intolerâncias. [“Colégios militares: uns querem, outros não. Entenda os porquês”, Jornal Opção 2090]

E-mail: [email protected]

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.