Do Leitor
Do Leitor

Cartas

“Uma tragédia de alguma forma já anunciada”
ROBERTA LEITE

Ótima explanação de como nossas famílias e relações estão adoecidas, massacradas. Um pai que não sabia ser pai; um filho que não sabia ser filho; uma mãe que não sabia ser mãe. E uma família, que não sabia ser família. Digo “ser”, e não “ter”. No final, todos perderam. Triste realidade! Parabéns ao Jornal Opção, foi o melhor artigo até hoje sobre essa tragédia que, de alguma forma, tinha sido anunciada. [“Tragédia familiar é alerta sério, mas não pode dar corpo à intolerância política”, Jornal Opção 2159]

“Filhos lotam consultórios por não querer seguir vida imposta pelos pais”
VERA COSTA

A reportagem trata de for­ma esplêndida sobre um problema que atinge muitas famílias, embora não a essa forma doentia de chegar ao ponto de matar. Mas acredito que muitos filhos lotam os consultórios de psicanalistas com problemas por não querer seguir a vida que os pais impõem!

Major Araújo não queria ser figura decorativa”
DJALMA ARAÚJO

O Major Araújo (PRP) não queria ser uma figura decorativa, uma espécie de retrato em preto e branco na parede do Paço Muni­ci­pal. Os vices, geralmente, representam o prefeito nos velórios, festas de casamento comunitário, jogo de futebol de várzea, missa de 7º dia, ladainha de vereadores etc. Araújo queria ser prefeito mas tinha uma pedra (Iris Rezende) no seu caminho. Queria ir para a Comurg, Comurg não há mais. [“Clécio Alves, Andrey Azeredo ou Wellin­gton Peixoto: um deles po­de ser o próximo vice-prefeito de Goiânia”, Jornal Opção Online]

Djalma Araújo (Rede) é vereador por Goiânia.

“Uber e táxi não são meio de transporte para o Brasil”
LUIZ AUGUSTO PARANHOS SAMPAIO

O táxi e o Uber são meios de transporte perigosos em Goiânia. Violência e mais violência. Tenho um parente que estuda Direito e à noite tem um automóvel, ano 2016, com o qual faz um “bico”. Tem noite que fica assustado e com medo quando dois ou três jovens solicitam que os leve para os bairros distantes de Aparecida de Goiânia. O Uber é um meio de transporte para Suécia, Noruega, Dinamarca, Inglaterra, EUA, Holanda etc. Aqui no Brasil, não. Assim penso. [“Seja como renda extra ou principal, Uber é garantia de movimentação da economia”, Jornal Opção 2159]

Luiz Augusto Paranhos Sampaio é advogado e escritor.

“Bastaria aplicar uma bela multa aos restaurantes”
GUSTAVO AURIQUEO

Produtos impróprios para o consumo são encontrados todos os dias nos restaurantes e bares da vida. Bastava a Vigilância Sanitária recolher a mercadoria vencida, aplicar uma bela multa e deixar o restaurante voltar à sua rotina normal. Quantos funcionários não dependem deste serviço? [“Vigilância Sanitária interdita Churrascaria Favo de Mel e Bar Peixinho”, Jornal Opção Online]

“Neymar corre sério risco de parar na prisão”
JOÃO JOSÉ

Eu tenho um grande respeito por Neymar como jogador de futebol diferenciado. Mas, ele não está no Brasil e sim na Espanha, onde as leis são mais rígidas e ele corre sério risco de parar na prisão. A falta de ética em qualquer país europeu é crime grave. [“Em meio a escândalo, Neymar chama atenção com quadro de Bruna Marquezine em sua casa”, Jornal Opção Online]

“Criar feriado para o Dia do Evangélico é o fim da picada”
MARCOS ANTÔNIO

Eu sou evangélico, mas criar um feriado para isso é o fim da picada [emenda a projeto de lei sobre a criação do Dia do Evangélico], de autoria do vereador Deivison Costa (PTdoB), evangélico, foi aprovada na Câmara de Goiânia. Só religiosidade, ritualismo. Basta! Quantos feriados nós temos? O brasileiro passa pelo menos três meses sem trabalhar, de tanto feriado no ano. E eu não vejo isso nos Evangelhos da Bíblia nem nas Cartas de São Paulo. [“Câmara aprova feriado do Dia do Evangélico em Goiânia”, Jornal Opção Online]

“Outras denominações devem exigir seu dia também”
MAZUK MORAIS

Agora as outras denominações religiosas devem ingressar com um pedido e exigir o seu dia também. Mas feri­a­­do é sempre bom para o trabalhador. Quem se ferram são os empresários.

“E o Dia do Umbandista?”
TIÃO MONTALVÃO

Quando é que será o dia do católico, do umbandista, do ateu, do budista? Cada dia esse povo passa mais vergonha.

Tião Montalvão é empresário e jornalista.

“Não há como negar que exista preconceito no Brasil”
LITA CARNEIRO

Não há como negar que no Brasil existe preconceito. Basta uma pessoa negra caminhar num bairro considerado nobre ou nas dependências de um bonito prédio, logo lhe é feita a pergunta: trabalha aqui? Se uma mulher negra tem em sua companhia uma criança de pele clara, a maioria dos brancos já pergunta: você é babá, cuida da criança? Parece não raciocinar que nos dias de hoje, muitos negros estudam, melhoram de vida. O país é mestiço; a negra pode muito bem ser mãe de uma criança de pele alva, olhos claros, embora em suas veias carregue também o sangue negro. Inteligente e humana a campanha do governo paranaense e, em se tratando da Região Sul, onde predomina a cor branca, melhor ainda.

“Está havendo criminalização dos movimentos pelo governo”
BÁRBARA MIRANDA

Acho que está havendo um movimento de criminalização dos movimentos por parte do governo com uma grande ajuda da mídia. O governo não quer dialogar com o povo, com as pessoas mais afetadas por seus mandos e desmandos. Sabemos que as coisas são votadas no meio político por meio de interesse próprio ou de partidos e o povo é deixado de lado. Quando convém aos políticos, usam como desculpa que “o povo está pedindo nas ruas”. Agora que não é conveniente para os interesses dos governantes, as mobilizações são “criminosas” e “desrespeitosas”.

Deixe um comentário