Do Leitor
Do Leitor

“Ainda bem que, aos poucos, o Brasil está acordando”

Wagner Fraga

Sobre a entrevista “Brasil levará ao menos 50 anos para se livrar da massificação que o PT criou na educação universitária” [Jornal Opção, 2151]: O PT, por onde passou estragou tudo o que tocou, institucionalizou a corrupção, aparelhou o Estado na tentativa de transformar a nação, de forma homeopática, numa nação socialista. Usou o dinheiro do contribuinte brasileiro para resolver problemas e sustentar ditaduras aliadas. Ainda bem que, aos poucos, o Brasil está acordando.

Email: né[email protected]

“Não estudei na época petista e sempre fiz trabalho em grupo”

Artemisia Moreira da Rocha

Opinião extremamente seletiva, partindo de um antropólogo. Na entrevista “Brasil levará ao menos 50 anos para se livrar da massificação que o PT criou na educação universitária” [Jornal Opção, 2151] ele fala dos 400 anos de colonização e dos 13 do PT. Não conta o intervalo? Quando fala em corrupção, restringe ao PT, fazendo questão de esquecer da corrupção nos governos PSDB. Não estudei na época petista e sempre fiz trabalho em grupo. Não é uma invenção petista. Como antropólogo, deveria mencionar que a corrupção é inerente aqueles que detêm o Poder. Não mencionou Banestado, Furnas…

Email: [email protected]

“Cada brasileiro com um pingo de discernimento precisa se pronunciar até vencermos essa catástrofe”

Donizete

O professor Wilson Ferreira Cunha fala, na entrevista “Brasil levará ao menos 50 anos para se livrar da massificação que o PT criou na educação universitária” [Jornal Opção, 2151], sobre cinquenta anos. Serão cinquenta anos, mas com uma ressalva. Levaremos cinquenta anos, se todo brasileiro de bom senso falar, falar muito, escrever muito, digitar muito. Caso contrário, essa catástrofe de ideologia ainda poderá prevalecer e poderemos nunca sair disso. Portanto, é necessário que cada brasileiro com um pingo de discernimento fale, escreva e digite incessantemente até vencermos essa catástrofe.

Email: [email protected]

“Governo quer dar ainda mais poder ao aluno”

Antonio Alves

“Ensino Médio está organizado para atender professores. Com MP, foco será os alunos” [Jornal Opção Online, 2150]. Quanta ingenuidade. O atual ensino médio não atende a ninguém e, com a reforma que o governo quer fazer, será pior para todos. O ensino atual é ruim, principalmente porque o governo pressiona as escolas para maquiar a realidade do Ensino no Brasil. O aluno tem o poder de ir à escola e ficar em sala de aula sem estudar. Agora o governo quer dar ainda mais poder ao aluno.
O aluno aproveita da situação porque sabe que o governo quer se livrar dele o mais rápido possível e os professores são pressionados noite e dia para aprová-lo a qualquer custo, mesmo sem aprendizagem. Todas as escolas possuem um regimento que o aluno nunca cumpre: é proibido usar o celular em sala de aula, mas o aluno tem direito de entrar na escola com o celular. Ora, se não é para usar, porque levar para a sala de aula? Por acaso alguém leva enxada ou cortador de grama para a sala de aula?

Email: [email protected]

“Se tivesse um lugar com segurança e qualidade para os jogadores irem, eles com certeza prefeririam”

Fernando Quirino

Sobre a matéria “Moradores procuram MP para retirar jogadores de Pokémon GO do Setor Sul” [Jornal Opção Online, 2151]: Quem for lá fiscalizar os jogadores podia aproveitar para instalar lixeiras, revitalizar a via, bloquear a entrada e saída de carros de todos (inclusive dos moradores?), fazer uma jardinagem porque a poeira vem do abandono. Fora outras melhorias, como melhor iluminação e policiamento. Podiam começar por aí, porque se tivesse outro lugar para os jogadores irem, com segurança e qualidade, com certeza as pessoas prefeririam.

Email: [email protected]

“Moradores só querem tirar as pokéstops e não impedir alguém de ir e vir”

Raquel Ramalho

O problema relatado pelos moradores na matéria “Moradores procuram MP para retirar jogadores de Pokémon GO do Setor Sul” [Jornal Opção Online, 2151] não é um problema do Brasil, mas questão de bom senso. Multidões atraem problemas, e ali é uma área residencial, não há rua que separe a conversa até altas horas das casas. Não há lixeiro (não cabe um caminhão naquelas ruazinhas). As casas são grudadas na área verde e qualquer som atrapalha os moradores. Não há um pingo de bom senso, lixo para todos os lados, gritarias, carros estacionados nas áreas verdes. Os moradores só querem tirar as pokéstops, não querem impedir ninguém de ir e vir. Na Austrália, houve um caso parecido e os moradores conseguiram tirar as pokéstops.

Email: [email protected]

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.