Avatar
A.C. Scartezini

E o conforto do Zé Dirceu, hein? Há espaço cômodo para Genoino na mesma cela

José Genoino voltou mansinho para a cadeia.   Regalias de José Dirceu na cela foram flagradas

José Genoino voltou mansinho para a cadeia. Regalias de José Dirceu na cela foram flagradas

Os companheiros de Lula poderão pensar que o retorno de José Genoino à cela de José Dirceu no presídio da Papuda foi mais uma perseguição do ministro Joaquim Barbosa contra o PT. Agora, em represália ao ex-presidente que acusou, em Lisboa, o Supremo Tribunal Federal de julgar o mensalão politicamente.

A acusação de Lula não foi di­plomática, nem lavou a alma dos mensaleiros do PT que sempre esperaram um gesto solidário do maior líder do partido. Dir­ceu e Genoino dependem de efeitos do julgamento que ainda podem afetar diretamente a vida cotidiana de ambos, mesmo que o segundo fique na prisão apenas até agosto, quando terá cumprido um sexto da pena de prisão por quatro anos e oito meses.

A fala de Lula em Lisboa chegou na hora errada e afrontou os juízes do mensalão. Errou o momento porque era iminente uma decisão no tribunal sobre a situação médica de Genoino. Ele tentou se aposentar com salário integral, mas médicos concluíram que a sua cardiopatia não o torna inválido.

Na terça-feira, veio outro golpe, quando uma junta médica da Universidade de Brasília entregou ao Supremo o laudo no qual afirma que o quadro clínico de Genoino não justificava a prisão em casa. Dois dias depois ele se apresentou à Papuda. Dessa vez, entregou-se sem o punho erguido e cerrado. Se o cerrasse, seria uma provocação. Entregou-se na quinta e dois dias depois festejou na prisão seus 68 anos.

E José Dirceu? Quando fi­lhos dele convidaram deputados a visitar o pai em comissão esperavam provar que o pai não recebe regalias na Papuda. A constatação da ausência de privilégio demonstraria a falta de motivo para se retardar a autorização ao companheiro para trabalhar fora durante o dia, no regime semiaberto. Os filhos não esperavam que algo saísse errado.

O grupo foi ao presídio na terça-feira. No mesmo dia, por coincidência, em que o laudo de Genoino chegou ao tribunal. Quem se interessa por datas e teoria conspiratória, há uma informação: a entrevista de Lula à televisão em Lisboa foi ao ar no sábado anterior e saiu nos jornais brasileiros na segunda, ou seja, na véspera dos episódios com os dois mensaleiros.

Na Papuda, os deputados governistas da comissão consideraram modesto o aposento de Dirceu, semelhante aos de mais de 13 mil presidiários que residem no lugar, mas oposicionistas discordaram. Os dois lados concordaram apenas em que, ao chegarem à tarde, encontraram o antigo colega, cassado por causa do mensalão, vendo futebol europeu numa TV de plasma.
Começa que Dirceu era o único ocupante da acomodação. Nas outras celas, em condições normais, podem estar 12 presos. A cela do mensaleiro tem 23 metros quadrados as outras, 15. Alegou-se no presídio que a cela de Dirceu foi ampliada com a remoção de uma cantina. A reforma seria para permitir que todos os mensaleiros ficassem no mesmo aposento.

O confinamento seria uma questão de segurança, para evitar que aqueles presos sejam hostilizados pelos outros presidiários. Por que seriam hostilizados? Porque possuem regalias de que os outros presidiários não dispõem, como visitas com disciplina mais flexível. No cômodo mensaleiro há, entre outros confortos banho com água quente e forno de micro-ondas.

Para piorar a situação, um dos visitantes filmou Dirceu em conversa com o grupo. Filmou canhestramente e escondido, mas filmou e o filme foi entregue ao público. Com isso se rompeu o isolamento de Dirceu. O governo local disse que vai apurar quem realizou a filmagem, mas se foi o governador petista Agnelo Queiroz quem providenciou o conforto do companheiro…

Uma resposta para “E o conforto do Zé Dirceu, hein? Há espaço cômodo para Genoino na mesma cela”

  1. Avatar Rodrigo disse:

    Concordo com a prisão dos mensageiros, mas meu dinheiro não tem distinção de qual o partido do ladrão, com isto cade as investigações e prisões do caso cachoeira, demostenes, fantasma na câmara dos deputados os empregos dos parentes no TCE. Eu não vejo muito a turma cobrar maciçamente por estes roubos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.