Do Leitor
Do Leitor

Novo timoneiro na Adial

Escolha meritosa de José Garrote, por tudo que o Executivo da São Salvador Alimentos representa para o setor produtivo

Por Fábio Soares

Próximo presidente da Associação Pró-desenvolvimento Industrial do Estado de Goiás (Adial), José Garrote irá suceder Otávio Lage Filho no comando da entidade que congrega 80% do PIB industrial do Estado. Escolha meritosa, por tudo que o Executivo da São Salvador Alimentos representa para o setor produtivo. Com receita de R$ 1,58 bi, a SSA coloca sua marca em gôndolas de 65 países da África, América Central, Europa e Ásia. Ano passado, foi apontada pela Forbes como uma das 100 maiores empresas do agronegócio brasileiro.

Falo de mérito sem, no entanto, lastrear minha tese apenas nos números. Há exatos 30 anos, encontrei em Itaberaí com José Garrote. Jovem falante, cheio de entusiasmo, acabara de vender sua drogaria, cujos recursos somaram a outras economias, oriundas de sementeiras de capim, para formar um capital que deu início, junto com o sogro, a um pequeno abatedouro de frangos no município.

Tive participação direta nesta aventura, como um dos primeiros integrados. O projeto, porém, não possuía fundamentos palpáveis de mercado. “Santo de casa”, o abatedouro não era unanimidade em Itaberaí. Trindade chegou a oferecer suporte e incentivos mais atrativos. Todavia, Itaberaí sempre teve a preferência de Garrote. “Desta vez o Garrote berra”, bradavam os pessimistas. Mas o norte da honradez fez com que aquele jovem de ideias pulsantes vendesse a própria casa própria – mesmo antes de mudar-se para o novo lar – para pagar obrigações do projeto que se arrastava.

Em 1991, Garrote iniciou a São Salvador em Itaberaí, com 70 funcionários, abatendo 2,5 mil aves por dia. Em 2020, a empresa já estava processando nada menos que 360 mil aves/dia, com com mais de 7,5 mil colaboradores. Números, aliás, alcançados mesmo diante de crises econômicas globais e nacionais, como a greve dos caminhoneiros, que parou o Brasil em 2018 e estrangulou a logística das indústrias que cobriam o todo o território brasileiro.

Dia 9 de novembro, toda essa bagagem estará à disposição da Adial – e do setor produtivo goiano – pelo quadriênio 2021/2024, período em que José Garrote irá comandar a entidade. Predicados mais que necessários para lidar no campo árido das relações políticas que, tenho convicção, serão imprescindíveis para que a Adial seja um farol que apontará os caminhos da retomada da economia neste período pós pandêmico. Equilíbrio e obstinação pelo trabalho nunca lhe faltaram.

Fábio Soares é ex-secretário executivo da Agricultura de Goiás e ex-presidente da Agrodefesa de Goiás

2 respostas para “Novo timoneiro na Adial”

  1. Avatar José Aristeu da Silva disse:

    Sou testemunha de toda a ascensão de Zé Gorote junto a Salvador Alimentos

  2. Avatar Bruno Calil Fonseca disse:

    Associação Pró-desenvolvimento Industrial do Estado de Goiás (Adial), José Garrote- parabéns. Itaberaí se orgulha deste excelente empresário e visionário do desenvolvimento de Itaberaí, Goiás e quiçá Brasil.
    Bom trabalho Fábio Soares, expoente citricultur e exemplo de prosperidade com determinação. Ambos são orgulho para nossa querida Itaberaí.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.