Galvão Bueno está mais irritado com Neymar ou com a Globo?

O narrador esportivo está sendo esvaziado e teve redução salarial. A do Catar será sua última copa do mundo

Cilas da Silva Gontijo

Desde a chegada de Jair Bolsonaro à Presidência do Brasil, em 2018, a TV globo vem sofrendo duros revés na sua contabilidade. Que há uma briga pessoal da rede e o mandatário brasileiro todos sabem e isso tem causado enormes prejuízos financeiros aos Marinhos.

Nos últimos meses, grandes nomes — atores e jornalistas — foram demitidos. Alguns tiveram os salários reduzidos. Segundo algumas publicações, o celebrado (mas nem tanto) narrador esportivo Galvão Bueno figura na lista dos que passaram a faturar menos, ganhando, porém, a possibilidade de ser garoto-propaganda de empresas.

Galvão Bueno e Neymar | Fotos: Reproduções

A redução no salário tem, aparentemente, deixado o narrador inconformado. Segundo o colunista Léo Dias, a estimativa de corte nos ganhos do narrador chega aos 80%. Vale ressaltar que Galvão Bueno tem, ou tinha, um dos maiores salários da emissora. Antes, segundo comentários de jornais e sites, tinha um salário de aproximadamente 2,5 milhões de reais. Ganhava menos só do que Faustão, que faturava cerca de 5 milhões de reais (incluídos salários e merchandising), e Fátima Bernardes.

No domingo, 10, durante a transmissão do jogo entre Brasil e Colômbia, válido pelas eliminatórias da copa do Catar, Galvão Bueno não conseguiu esconder sua irritação.  A seleção não rendeu nada, o que deixou os telespectadores desconcertados. O que se assistiu foi uma verdadeira pelada, e olhe lá, porque há peladas melhores. Entre os mais irritados estava o narrador global.

Ao terminar o jogo, os jogadores de ambas as equipes tiveram um momento de fair-play entre si, e somente o craque da seleção verde e amarela Neymar não permaneceu em campo. Saiu do gramado sem participar da confraternização.

Galvão Bueno, que já estava aparentemente nervoso com péssima atuação do “melhor” jogador da seleção, deixou escapar um xingamento dirigido ao jogador. Chamou-o de “idiota”.

É lógico que não pegou bem para o narrador. A atitude deixou transparecer sua visível irritação. Será que era só por causa do jogo, ou ele está irritado por causa da redução salarial? Ou também por que ele está prestes a deixar o escrete da Globo? Ele está sendo esvaziado paulatinamente. A do Catar será sua última copa, ao menos na Globo.

O certo é que, desde a Copa América realizada aqui no Brasil — se posicionou contra —, Galvão Bueno tem feito críticas mais duras a alguns jogadores da seleção, principalmente a Neymar.

Seria porque os jogadores não deram ouvidos à Rede Globo, e aos apelos de Galvão Bueno, jogando a Copa? Ou seria porque muitos jogadores têm declarado apoio ao presidente Bolsonaro, inclusive Neymar, que já o apoiou em 2018?

Na vitória de 4 a 1 contra o Uruguai, pelas Eliminatórias, na quinta-feira, 14, o Brasil voltou a encantar os torcedores. Durante a transmissão, Galvão Bueno tentava o tempo todo amenizar os efeitos colaterais causados pelo xingamento que fizera ao craque. Com frases do tipo: “Neymar hoje está jogando como todos nós esperamos, a melhor resposta de um jogador se dá dentro de campo”.

Logo após a partida, o narrador foi às suas redes sociais para fazer um discreto pedido de desculpa ao craque. Ele escreveu: “deram show” — e repetiu as frases que falou durante a narração.

Será que Galvão está sendo “dramático”, ou realmente anda nervoso como toda essa situação? “É teste pra cardíaco amigo” e “haaaaaja coração” — disse o craque da Globo.

O fato é a “regra é clara, amigo”: quando não se está satisfeito com o local em que se trabalha pede-se para sair. Será este o desejo de Galvão Bueno no momento?

Cilas da Silva Gontijo é estudante de Jornalismo na Faculdade Araguaia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.