Avatar
Frederico Vitor

Vereador tucano Fernando Cunha Neto deve ser vice de João Gomes

Vereador tucano Fernando Cunha Neto pode ser  o vice na candidatura de reeleição do prefeito João Gomes

Vereador tucano Fernando Cunha Neto pode ser o vice na candidatura de reeleição do prefeito João Gomes

Que o PT e PSDB são partidos antagônicos na esfera nacional e estadual não é novidade para ninguém. Mas em Anápolis a história pode ser diferente e as duas legendas podem caminhar juntas nas eleições municipais de 2016. O vereador tucano licenciado e superintendente do Produzir, Fernan­do Cunha Neto, é cotado para ser o vice do prefeito João Gomes na eleição do ano que vem.

Não seria a primeira vez em que petistas e tucanos marchariam juntos em Anápolis. Em 2004, por exemplo, o deputado Rubens Otoni (PT) foi candidato tendo como vice o vereador tucano José Vieira, articulado pelo governador Marconi Perillo (PSDB) e por Fernando Cunha Júnior.

Existe uma relação bastante próxima entre o prefeito e o governador, que vem de antes de João Gomes assumir o comando do Executivo municipal. Quando o prefeito estava na lide classista, foi um grande entusiasta e apoiador da eleição de Marconi ao governo em 1998, pleito em que o tucano fez história ao vencer o até então considerado imbatível líder peemedebista Iris Rezende.

Portanto, Marconi não quer ser uma pedra no sapato de João Gomes. O inquilino da Casa Verde vai ser um cabo eleitoral de João Gomes, não um propagandista e apoiador de um eventual adversário do petista. Outra questão a ser considerada é que João Gomes não poderá mais disputar reeleição em 2020, ou seja, seu vice, neste caso um tucano, torna-se candidato natural à sucessão em Anápolis. Isso significa que o PSDB sairá na frente com chances reais de conquistar a prefeitura que detém o segundo maior orçamento municipal do Estado.

Enquanto isto, o deputado federal Alexandre Baldy segue furtivamente como um “player” que não se posiciona. O ex-secretário estadual de Indústria e Comércio, empresário e amigo de Marconi, já manifestou interesse de disputar as eleições em Anápolis, porém até o momento ainda não colocou as cartas na mesa.

Corre nos bastidores que Baldy, com vistas às eleições de 2018, não quer sofrer desgaste se candidatando à Prefeitura de Anápolis no pleito do ano que vem. Isto porque caso o parlamentar saia derrotado do processo, o peso do fracasso eleitoral implicaria o comprometimento de seu prestígio político para se cacifar como candidato ao governo na sucessão de Marconi.

Sem adversários

Neste cenário João Gomes tecnicamente não teria adversário que venha ameaçar seriamente seu projeto de reeleição. Com as principais forças políticas a seu lado, como PSDB e PMDB, torna-se um fortíssimo candidato com possibilidade de repetir o feito de seu antecessor, Antônio Gomide, que foi reeleito com quase 90% dos votos válidos em 2012.

O líder do Solidariedade em Anápolis, o deputado estadual Car­los Antonio, deve compor com o projeto petista. Já o grupo denominado G4, integrado por PHS, PPS, PEN e PSD, também não terá condições e agenda política para consolidar-se como bloco com capilaridade eleitoral, tendendo no final das contas a integrar a candidatura de João Gomes. Restam apenas os partidos tidos como “nanicos” desempenharem o papel de adversários do grupo que governa Anápolis desde 2008.

Uma resposta para “Vereador tucano Fernando Cunha Neto deve ser vice de João Gomes”

  1. Avatar Carlos junior disse:

    Dentro desse cenario temos o nome do presidente do PP em Anapolis o medico Pedro Canedo como pre candidato a prefeito

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.