Yago Rodrigues
Yago Rodrigues

UPA recebe mais casos leves que graves

Diretora Erika Neiva: “A cada dia, mais pessoas têm conhecido a UPA. Porém, os pacientes estão pouco esclarecidos em relação ao perfil da unidade”

Diretora Erika Neiva: “A cada dia, mais pessoas têm conhecido a UPA. Porém, os pacientes estão pouco esclarecidos em relação ao perfil da unidade”

Há pouco mais de um mês, a Prefeitura de Anápolis inaugurou a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no setor Vila Esperança. A diretora de enfermagem, Erika Neiva, avalia positivamente o primeiro mês de funcionamento do pronto-socorro. “O atendimento tem aumentado. A cada dia, mais pessoas têm conhecido a UPA. Em alguns dias da semana, o movimento é bem acentuado. Porém, os pacientes estão pouco esclarecidos em relação ao perfil da unidade”, diz. A diretora explica que muitos pacientes, triados como casos mais leves, procuram a unidade por curiosidade ou por ser um prédio novo: “Eles querem fazer algum exame eletivo, consulta com especialista e a UPA não tem esse objetivo”.

Além da decepção, devido o tempo de espera para serem informados de que o caso não é específico do pronto-socorro, os cidadãos atrapalham a triagem dos pacientes em estado grave. Erika explica o que esses pacientes com casos mais leves devem fazer: “Todo serviço ambulatorial, hoje, é feito mediante cartão do Serviço Único de Saúde (SUS), na unidade mais próxima da residência, pois são 54 postos de saúde e dois Cais, que realizam esse atendimento ambulatorial. O Cais é dividido em duas partes: ambulatorial e emergencial. Para marcar, o cidadão deve ir ao ambulatório e não à emergência. As consultas começam às 7h30 da manhã em todas as unidades”. A diretora comenta que são casos de vômitos que não cessam, febres muito altas que não baixam, pressão muito alta, o que pode provocar um acidente vascular cerebral (AVC) ou infarto, quedas, entre outros casos característicos de uma unidade emergencial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.