Avatar
Frederico Vitor

“Se amanhã a base não apresentar um candidato eu disputo a Prefeitura de Anápolis”, diz Frederico Jayme

Ex-peemedebista Frederico Jayme se filia ao PSDB e pode disputar a prefeitura

Ex-peemedebista Frederico Jayme se filia ao PSDB e pode disputar a prefeitura

O ex-deputado peemedebista Frederico Jayme já acertou o seu desembarque no ninho tucano com a possibilidade real de disputar a Prefeitura de Anápolis nas eleições de 2016. O advogado, que é chefe de gabinete do governador Marconi Perillo (PSDB), recebeu vários líderes do principal partido da base aliada do governo estadual que o encorajaram a concorrer ao Executivo anapolino.

O evento de filiação de Frederico Jayme será no próximo mês, em data ainda a ser definida. Não será no mesmo dia da do vice-governador, José Eliton (PP), porque este tem domicílio eleitoral na capital. Após o anúncio, líderes de Anápolis já entraram em contato com o possível pré-candidato, afiançando apoio a sua candidatura, inclusive partidos que já têm nomes próprios para a disputa.

Um dos fundadores do Movimento Democrático Brasileiro (MDB) que, mais adiante se tornaria o PMDB, Frederico Jayme explica que expulsou a sigla de sua história política por se sentir insatisfeito com os rumos tomados pela legenda nos últimos anos. Ele diz que as hostes peemedebistas erraram ao se aliar com o PT no plano nacional e regional, além de repudiar a influência do senador Ronaldo Caiado (DEM) sobre o partido. “Da mesma forma que Iris entregou a Prefeitura de Goiânia ao PT, em Anápolis o partido está a reboque dos petistas. Para piorar colocaram Caiado, um adversário histórico, como comandante do PMDB em Goiás”, diz.

O principal nome tucano à Prefeitura de Anápolis até então, o deputado federal Alexandre Baldy, ligou para Frederico Jayme para parabenizá-lo e sinalizar que pode apoiá-lo. O plano é unir todos os partidos da base aliada do governo estadual para enfrentar o prefeito João Gomes, do PT, que tentará a reeleição.

O discurso de Frederico Jayme, no momento, é de moderação. O ex-deputado tem evitado se colocar como candidato — apesar de que sua filiação apontar um propósito maior – e se posiciona como o último da fila do processo.

Ele diz que o partido tem vários outros quadros com condições de ir para a disputa, citando os nomes de Alexandre Baldy, o vereador Fernando Cunha Neto, o empresário Ridoval Chiare­loto e o secretário de Indústria e Comércio, Victor Hugo Queiroz. “Temos outros bons quadros que fazem parte da base do governador Marconi que são grandes valores, como Frei Valdair, do PTB, e Pedro Canedo, do PP”, complementa.

Declínio petista

Mesmo pregando humildade e se colocando como um “soldado raso” em seu novo partido, Frederico Jayme afirma que não se furtaria da missão de disputar o cargo de prefeito caso o PSDB e as demais siglas aliadas vierem a fechar em torno de seu nome. Mas, para que isso ocorra, ele diz que o grupo precisa estar unido para se chegar a um consenso que resulte em um nome forte com plenas condições de derrotar o projeto político do PT, que completará oito anos no final de 2016. “Com a base unida, João Gomes não tem a mínima chance de ser reeleito”, acredita.

Entusiasta de uma virada nos rumos políticos de Anápolis, Frederico Jayme acredita que é possível organizar uma ampla frente de oposição ao PT capaz de bater João Gomes nas urnas. Para ele, a avalanche de crítica e rejeição que recaí sobre o PT a nível nacional vai minar o projeto da sigla de continuar governando o segundo maior PIB de Goiás. “O PT já está derrotado, e eles sabem disso.”

Ele não acredita que o ex-prefeito de Anápolis Antônio Gomide tenha capilaridade e força política suficientes para alçar João Gomes a um novo mandato e afirma que chegou a vez de o PSDB administrar Anápolis, inaugurando uma nova era na política local. “Gomide não transferiu votos para Iris em 2014, e o mesmo ocorrerá com João Gomes. Ele traiu Anápolis e a derrota do PT é certa em 2016.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.