Avatar
Frederico Vitor

Curta-metragem “Em terras estrangeiras” vence prêmio do 5º Anápolis Festival de Cinema

Prefeito João Gomes entrega prêmio a Absair Weston, vencedor do festival

Prefeito João Gomes entrega prêmio a Absair Weston, vencedor do festival

O prêmio Incentivar de melhor curta-metragem do 5ª Anápolis Festival de Cinema foi para “Em terras estrangeiras”, do diretor Absair Weston. A premiação e a cerimônia de encerramento aconteceram no Teatro Municipal, na noite de domingo, 31 de maio. O ganhador levou um cheque simbólico no valor de R$ 30 mil e a tarefa de produzir o filme “Anapolino”, que será exibido na sexta edição do evento, em 2016.

O diretor Absair Weston conquistou também o prêmio de Melhor Direção. Surpresos e até emocionados com o reconhecimento do júri, assim como Absair e todos que trabalharam para fazer o curta-metragem, estavam os diretores Rei Souza, ganhador na modalidade Melhor Curta do Centro-Oeste, no gênero documentário, com “1989”, além de Getúlio Ribeiro, que levou o prêmio de Melhor Curta do Centro-Oeste, gênero ficção, por “O que aprendi com meu pai.”

Venceu a Mostra Competitiva Nacional o curta-metragem “Sem coração”, dirigido por Nara Normande e Tião, premiado em diversos festivais, inclusive a Quinzena dos Realizadores, uma das mostras paralelas do Festival de Cannes, na França. Os prêmios de Melhor Ator e Melhor Atriz foram para Ivaíldo Alves e Bruna Chiaradia, ambos de “Armário de dona Mercedes”. O curta de ficção dirigido por Matheus Leandro levou o prêmio de Melhor Fotografia.

O Prêmio Destaque foi para Walter Webb, que recebeu um cheque no valor de R$ 10 mil pela ficção “Foragida”. Ele também foi premiado na categoria Melhor Roteiro. Os sons e os sentimentos que envolvem o Mercado Municipal de Anápolis estão nas imagens e nos relatos do documentário anapolino “Super Mercado”, de José Akashi Júnior, que recebeu Menção Honrosa do júri.

Minuto Anapolino

A novidade na programação deste ano, a Mostra do Minuto Anapolino, exibiu 17 produções que foram escolhidas por votação popular. A escolhida pelo público foi “Águas envenenadas”, de Kalebe Rodrigues. Após uma semana de programação intensa, com as mostras competitivas de curtas, oficinas, mostras paralelas, debates o 5º Anápolis Festival de Cinema. terminou no domingo, 31.

O júri responsável pela escolha dos melhores curtas nas modalidades nacional (ficção), do Centro-Oeste e anapolino foi integrado por Iberê Carvalho, Patrick Leblanc, Cid Nader, Érico Rassi e Marcio Venício. O prefeito João Gomes reafirmou o compromisso da administração municipal na realização de investimentos em ações, programas e projetos que contribuam para proporcionar qualidade de vida à população anapolina. Na avaliação do chefe do Executivo, investir no fomento às artes e na produção audiovisual é uma política que torna esta administração um diferencial. “Proporcionar bem-estar à comunidade vai além de garantir que a cidade cresça e se mantenha num ritmo ativo de desenvolvimento econômico”, afirma.

O secretário de Cultura, Augusto César de Almeida, ressaltou que, após cinco anos consecutivos de festival, já se pode perceber mais maturidade em todo o processo de realização, desde o novo formato apresentado neste ano — só com curtas — passando pelo aprimoramento das produções exibidas. Ele destacou como ponto mais positivo a participação do público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.