Avatar
Frederico Vitor

Banco de horas é estendido aos policiais civis na cidade

Secretário Joaquim Mesquita, prefeito João Gomes e autoridades policiais: parceria por mais segurança em Anápolis | Foto:  Pedro Henrique Santos

Secretário Joaquim Mesquita, prefeito João Gomes e autoridades policiais: parceria por mais segurança em Anápolis | Foto: Pedro Henrique Santos

Não é por acaso que a questão da Segurança Pública é uma das maiores demandas e preocupação do brasileiro, ao lado da saúde e educação. A área é cada vez mais crítica e as diferentes esferas de governo não podem tratar do tema isoladamente. Seguindo este princípio, a prefeitura reafirmou parceria com a Secretaria de Segurança Pública, durante uma reunião realizada no gabinete do prefeito João Gomes (PT), que recepcionou o secretário estadual Joaquim Mesquita. Na ocasião foram discutidas ações para dar mais efetividade aos serviços prestados pela pasta e pelo Executivo à população anapolina e, entre as novidades, foi anunciado que o banco de horas pago pela prefeitura aos policiais militares será estendido aos policiais civis.

Atualmente, o Executivo de Anápolis destina a maior quantia entre as prefeituras goianas ao pagamento de banco de horas dos policiais militares — o valor é de cerca de R$ 3 milhões mensais. Com a medida, delegados, agentes e escrivães da Polícia Civil que atuam na cidade também serão beneficiados com o complemento bancado pelo município.

O delegado-geral da Polícia Civil em Anápolis, Álvaro Cássio dos Santos, considerou extremamente positivo a iniciativa e destacou que o banco de horas da Polícia Civil deve ser de 1.250 horas, isto é, a mesma quantidade de horas da Polícia Militar. Segundo ele, a medida já vista pela corporação como “um incentivo extra para atuar ainda mais pela cidade, garantindo mais tranquilidade ao povo anapolino.”

Sistema de monitoramento

A administração municipal optou por adotar uma agenda pautada em ações multissetorias e integrada. Nesse sentido, um conjunto de medidas tem sido desenvolvido pelo Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), que coordena todos os esforços pela garantia ao cidadão de mais segurança de sua integridade. Além disso, há a iniciativas de diálogo constante e permanente com todos os agentes públicos que possam reforçar tal esforço. Uma dessas medidas é o sistema de videomonitoramento que, atualmente, é composto por 72 câmeras instaladas em pontos estratégicos da cidade.

A implantação do sistema iniciou-se em 2010 com instalação de 25 câmeras em pontos definidos conforme estudos técnicos. Em continuidade ao projeto, em 2013 a prefeitura implantou 47 novas câmeras. Esses equipamentos monitoram áreas de grande movimentação, principalmente em regiões onde há várias agências bancárias, além de praças, avenidas com grande concentração de comércio e as saídas da cidade. As câmeras possuem alta resolução e alcance de cerca de 800 metros quadrados em sentido longitudinal e latitudinal. De acordo com GGIM, as estatísticas apontaram que, desde o início da operacionalidade do sistema foi verificada uma redução sensível de crimes nos locais monitorados.

Outra vantagem observada com o serviço é a diminuição dos atos de vandalismo e de desrespeito ao patrimônio público. A supervisão do videomonitoramento é feita pela PM. A Prefeitura é responsável pelo pagamento do salário dos agentes de monitoramento e também do banco de horas dos policiais. O banco de horas é uma importante parceria mantida com a Polícia Militar com o objetivo de garantir um maior efetivo de agentes nas ruas, destaca o prefeito João Gomes.

Ruas iluminadas

Ambientes escuros e mal iluminados são favoráveis à ação de criminosos. Preocupada com essa questão, a prefeitura tem investido na melhoria da rede de iluminação pública com a introdução de tecnologia mais eficiente, visando a redução do consumo de energia no horário de ponta do sistema elétrico, atenuando gastos com operação e manutenção e aumentando a segurança nas vias públicas. Desde 2012, quando aderiu ao Programa Nacional de Iluminação Pública Eficiente (Procel Reluz), foram substituídos mais de 30 mil postes, além de reatores e luminárias. A ampliação e manutenção da rede são permanentes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.