Prefeito de Goianésia pode ser afastado por suposta compra de votos

O vice-prefeito, Carlos “Unabomber” Veículos, denunciou ao Ministério Público o uso de caixa 2 na campanha do prefeito Renato de Castro

Renato de Castro e Carlos Veículos: nos bons tempos de aliança colorida | Foto: Facebook do vice-prefeito

O vice-prefeito de Goianésia, Carlos Veículos, promete retirar todo o combustível da gestão do prefeito Renato de Castro, do PMDB. Ao montar o secretariado, Castro teria agido como “ditador”, na acepção dos adeptos de Veículos. Os aliados deste foram excluídos dos principais postos.

Irritado com o suposto boicote, Veículos deu uma arrancada e denunciou que, na campanha, Castro teria comandado uma operação de “compra de votos”. A denúncia passou para as mãos da Justiça Eleitoral, que tende a pedir o afastamento de Castro — por uso de caixa 2 —, que fez uma campanha tida como cara para os padrões da oposição à família dos ex-prefeitos e irmãos Jalles Fontoura e Otávio Lage Filho.

Nas ruas, em tom jocoso, populares dizem que Carlos deixou de ser Veículos se tornou Carlos Unabomber. Comenta-se que tem munição para destruir a carreira política de Castro.

Confira aqui discurso de posse de Carlos Veículos

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.