Ministro Paulo Guedes planeja privatizar os Correios

O chefão da Economia sugere que privatizar a Petrobrás é mais complicado, mas que o presidente poderia aceitar a privatização da ECT

A repórter Marcela Ayres, da Reuters, informa que o ministro da Economia, Paulo Guedes, planeja privatizar os Correios. Mas ainda há alguma resistência do presidente Jair Bolsonaro. A fonte da agência é um integrante da equipe do ministro.

Paulo Guedes, ministro da Economia, e Jair Bolsonaro, presidente: o primeiro quer reduzir o tamanho do Estado e o segundo é dono da caneta, ainda cheia de tinta | Foto: Reprodução

O que se diz em Brasília é que, com a privatização, “a empresa ganhará mais liberdade para se modernixar e responder às mudanças no mercado promovidas pelo comércio eletrônico sem a União como controladora” (segundo a Reuters). De fato, a ECT está ficando para trás, além do que se tornou dispendiosa para o governo e, algumas vezes, fonte de corrupção.

Paulo Guedes, ao ser entrevistado pela GloboNews, sugeriu que Bolsonaro pode aceitar a privatização de uma estatal — que seria exatamente os Correios. O ministro, anota a Reuters, “tem insistido que o governo federal deve se desfazer de ativos para diminuir a dívida pública, também apontando que o controle excessivo do Estado sobre os negócios abre margem para casos de corrupção nas estatais — como ocorreu na Petrobras, na Caixa Econômica Federal e nos Correios”.

Há uma queda de braço entre o ultraliberal Paulo Guedes e o nacionalista Bolsonaro. O primeiro tem preparo e apoio do mercado. A ressalta é que o presidente tem a “caneta” — ainda bem cheia — e o capital eleitoral.

Veja tuíte de um filho de Jair Bolsonaro

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.