Excesso de candidatos pode ser o maior cabo eleitoral de Pedro Fernandes em Porangatu

Eronildo Valadares, Márcio Luis da Silva e Pedro Fernandes são apontados como favoritos. Mas há novidades no mercado político da cidade

O nome de sete políticos — alguns deles neopolíticos — começam a circular nas bocas dos eleitores de Porangatu — cidade mais importante do Norte de Goiás. Há quem postule que nem todos serão candidatos e colocam os nomes, na verdade, almejando a vice ou mesmo cacifar-se para vereador. Mas pelo menos alguns dos ouvidos pelo Jornal Opção foram enfáticos e disseram que vão disputar mandato de prefeito.

Três nomes são mais cotados: o ex-prefeito Eronildo Valadares (que deve se filiar ao DEM, pois foi convidado pelo governador Ronaldo Caiado) — que diz ter pesquisa apontando-o na liderança —, o prefeito Pedro Fernandes (trocando o PSDB possivelmente pelo PP) e o advogado e empresário Márcio Luís da Silva. Eronildo afirma que é “candidatíssimo”. Pedro Fernandes, até por ser prefeito, nem se fala. Márcio Luis, apresentando-se como “fato novo”, não retira sua postulação (ele é ligado ao vice-governador Lincoln Tejota).

O que se comenta, em Porangatu, é que, se saírem sete candidatos — e não três ou quatro, como alguns acreditam —, o principal beneficiário com a divisão das oposições será o prefeito Pedro Fernandes, que, se tem desgaste, tem capital eleitoral, dada a tradição política de seu grupo na cidade, e capital financeiro. Aposta-se, também, que poderá conquistar o apoio do PP, ao qual pode se filiar, do PSDB e do MDB. Trata-se de uma possibilidade — não de certeza.

A seguir, a lista dos postulantes, não em ordem de favoritismo, e sim em ordem alfabética.

Capitão Marcílio da Costa Pires | Foto: Arquivo pessoal

1 — Capitão Pires/PSL — O capitão do Exército Marcílio da Costa Pires pretende disputar pelo PSL do deputado federal Delegado Waldir Soares. Seus lemas são valorização do ser humano, moralização da coisa pública e administração eficiente.

Eronildo Valadares, ex-prefeito de Porangatu | Foto: Reprodução

2 — Eronildo Valadares/DEM — O ex-prefeito é apontado como favorito para a disputa. A principal pedra nos seu caminho é o “excesso” de candidatos, que pode dividir o voto das oposições. É a aposta do governador Ronaldo Caiado e do deputado federal José Nelto no município.

Estevão Leite Freitas, pré-candidato pelo PRB | Foto: Facebook

3 — Estevão Leite (PRB) — Filiado ao partido do deputado federal João Campos, ele tem dito a aliados que será candidato.

4 — José Wilson/PT — É o candidato bancado pelo deputado federal Rubens Otoni. Já foi vereador.

Márcio Luís da Silva, advogado e empresário: | Foto: Claudemir Brito

5 — Márcio Luis da Silva/Sem partido — O advogado e empresário é apontado como um dos fatos novos da disputa eleitoral na cidade. Não faz ataques às correntes dominantes, mas insiste que quer romper a polarização histórica no município entre os grupos de Júlio da Retífica, do PSDB, e de Eronildo Valadares (DEM, ex-MDB).

Pedro Fernandes, prefeito de Porangatu | Foto: Divulgação

6 — Pedro Fernandes/PP — O prefeito é filiado ao PSDB, mas está de saída: o MDB e o PP querem seu passe político. A tendência é que dispute pelo PP do deputado federal Professor Alcides Ribeiro. É forte por causa da máquina e, sobretudo, da divisão das oposições.

Sargento Claude, pré-candidato a prefeito de Porangatu, e Daniel Vilela, presidente do MDB de Goiás | Foto: Divulgação

7 — Sargento Claude/MDB — Tenente da Polícia Militar, Claude Bezerra de Medeiros é bancado pelo presidente do MDB, Daniel Vilela.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.