j14
Reginaldo Martins , popular, é um dos favoritos para dirigir a OAB-GO | Foto: Divulgação

Se Henrique Tibúrcio deixar a presidência da OAB-Goiás para ocupar cargo de secretário de Estado num eventual quarto governo do tucano Marconi Perillo — teria sido sondado para a Segurança Pública, Casa Civil e Justiça —, será convocada eleição indireta para substitui-lo, entre janeiro e fevereiro. Só podem votar e ser escolhidos os integrantes do conselho (a eleição direta será realizada em novembro de 2015). Os quatro nomes mais cotados para substituir Tibúrcio são Enil de Souza Filho, Reginaldo Martins, Flávio Buanoduce Borges e Pedro Paulo Medeiros. Estes podem disputar as eleições indireta e direta. Martins é apontado por advogados como o “mais político e popular”. Mas os outros três são mencionados como “fortes” e “qualitativos”. Flávio é professor da Universidade Federal de Goiás. Pedro Paulo, embora jovem, é advogado experimentado. Enil é visto como “candidatíssimo” para o mandato-tampão, ou em novembro.

Há outros nomes que podem participar da disputa: Sebastião Macalé, Júlio Meirelles (secretário-geral), Márcia Queiroz Nasci­mento (diretora-adjunta). Os conselheiros federais Felicíssimo Sena e Miguel Cançado, embora possam disputar, devem ficar apenas como articuladores.