Prefeito Paulo Garcia culpa Metrobus por mudanças no transporte coletivo 

População se revoltou com linhas que foram extintas de alguns bairros e depredou 15 ônibus. Prefeito garante que alertou para cuidados a serem tomados com mudança

Após o episódio de depredação de ônibus na GO-070, o prefeito Paulo Garcia (PT), falou em entrevista nesta quinta-feira (24/9) no Paço Municipal, sobre o sistema de transporte coletivo da capital. De acordo com o gestor, alterações foram de responsabilidade da Metrobus. “É importante refletir é que essas modificações são oriundas de um desejo da Metrobus.”

Paulo Garcia explicou a extensão do Eixo Anhanguera até as cidades de Trindade e Goianira foi acertada em meados de outubro do ano passado. Na época, presidente recém-empossado da Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo (CDTC), o prefeito garantiu que fez o alerta. “Era presidente, depois de uma modificação da legislação que destinou a coordenação e presidência da CDTC ao prefeito. Alertei que esse projeto precisava ser implantado gradualmente e com todos os cuidados necessários.”

O gestor também comentou que todo projeto novo precisa de ajustes que, de acordo com ele, serão feitos sempre pensando na população. Paulo Garcia ainda garantiu que já conversou com o coordenador da CMTC, Murilo Uchôa, e pediu que ele desse explicações à imprensa e aplicasse os ajustes necessários.

A Metrobus informou ao Jornal Opção Online que a mudança nas linhas que passam pelos bairros Triunfo e Primavera não está dentro do plano de extensão e são de responsabilidade da CMTC. O que está dentro do plano são as obras estruturais, com a melhora das vias, sem prever alteração de linhas.

Veja abaixo a resposta da Metrobus na íntegra:

Desde 2004, o desejo da Metrobus é implementar a extensão do Eixo Anhanguera para Trindade, Goianira e Senador Canedo. No entanto, essas alterações nas linhas que passam pelos bairros Triunfo e Primavera são planejadas e executadas pela CMTC , além do desconforto no Terminal Vera Cruz que são de responsabilidade do consórcio RMTC, que causaram revolta popular, nunca estiveram no plano da extensão do Eixo.

Ressaltamos, mais uma vez, que não participamos do planejamento dessa operação e que não somos responsáveis pelo Terminal Vera Cruz, que não comporta a demanda atual dessa operação planejada pela CMTC.

Metrobus

As mudanças que geraram insatisfação são decorrentes da extinção nas linhas dos bairros que faziam a conexão com o Eixo Anhanguera — que passou a circular nos municípios de Trindade, Goianira e Senador Canedo em setembro do ano passado. No último sábado (19), oito novas linhas começaram a operar e foram criados ainda três pontos de conexão as rodovias GO-060 e 070 para facilitar o acesso.

Ainda na segunda-feira, a Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC) voltou atrás em relação a algumas mudanças anunciadas e decidiu que as linhas que atendem aos pontos de Conexão Triunfo e Primavera vão sair e retornar do Terminal Padre Pelágio para os bairros como linhas expressas.

Deixe um comentário

wpDiscuz