Moradores esperam há mais de 13 anos por asfalto em bairro de Goiânia

Prefeitura só asfaltou metade da principal via do residencial Antonio Barbosa, no Norte da capital, e causa transtornos para comerciantes que têm lojas no local

Avenida Antonio Barbosa, no residencial de mesmo nome: só metade da rua é asfaltada| Foto: Fernando Leite/ Jornal Opção

Quem passa pela Avenida Antonio Barbosa, no residencial de mesmo nome, no Norte da capital, se depara com uma cena difícil de entender: metade da rua asfaltada e outra não, totalmente na terra. De um lado da avenida, os comerciantes fizeram calçadas nas portas de seus estabelecimentos, mas é só. Logo na frente, poeira.

Romeu aguarda há 13 anos pelo asfalto na região e não tem muitas esperanças de vê-lo pronto | Foto: Fernando Leite/ Jornal Opção

A situação incomoda moradores e comerciantes, que, segundo Romeu de Paula, dono de uma loja no local, esperam há mais de 13 anos para que a prefeitura termine a infraestrutura do bairro. Recentemente, o gestão Iris Rezende (PMDB) fez um mutirão na região, mas as ações, conforme mostrado pelo Jornal Opção, foram restritas e não chegaram ao Antônio Barbosa. Ele diz não ter muitas esperanças de que as obras serão concluídas.

Para o gerente de depósito de um comércio da região, Francisco Rodrigues, a falta de asfalto atrapalha principalmente pela poeira que acaba parando dentro das lojas e obriga vendedores e outros funcionários a ficarem limpando mercadorias e o próprio estabelecimento o dia todo.

Segundo Francisco Rodrigues, os funcionários das lojas na avenida têm que limpar constantemente o estabelecimento por causa da poeira | Foto: Fernando Leite/ Jornal Opção

Outro problema é que a Avenida Antonio Barbosa, duplicada, acaba onde começa a Avenida Esperança, que também deveria ter duas pistas. Por isso, a prefeitura chegou a fazer uma rotatória no local que, aponta Francisco, é absolutamente ignorada pelos motoristas e não fez diferença alguma no trânsito.

Isto porque, explica ele, como não existe uma segunda via na Avenida Esperança, não faz sentido que o morador contorne a rotatória em vez de simplesmente seguir reto. A obra, ressalta, seria a de menor relevância frente à duplicação e o asfaltamento. Questionado sobre os benefícios que a atual gestão levou ao bairro, Francisco e outros funcionários da loja são diretos: “Não passaram por aqui não”.

Situação causa transtorno aos comerciantes da região, que fizeram calçadas na porta dos estabelecimentos para tentar minimizar o problema | Foto: Fernando Leite/ Jornal Opção

Em nota, a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra) não deu boas perspectivas aos moradores. Apesar de confirmar a responsabilidade pelas obras, a pasta informou que a prefeitura prevê o asfaltamento da segunda via da Avenida Antonio Barbosa, mas ainda não tem data. Mesma resposta sobre a duplicação da avenida: não há previsão de início do serviço.

Deixe um comentário

wpDiscuz