Mesmo com obras concluídas, prefeitura não inaugura centro de saúde da Vila Redenção

Como a unidade está fechada desde 2013, moradores têm que procurar atendimento em bairros vizinhos até para se vacinarem

Quem passa na porta do Centro de Saúde da Vila Redenção estranha a cena: prédio novo, mas com cadeado na porta | Foto: Bruna Aidar/ Jornal Opção

Os moradores da Vila Redenção, em Goiânia, estão há quatro anos precisando buscar atendimento em outras regiões da cidade, já que o Centro de Saúde do bairro foi fechado em 2013 e, até agora, ainda não foi reinaugurado. E o que mais chama atenção é que a reforma já está pronta, mas, mesmo assim, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) não reabre a unidade.

Até agora, segundo uma moradora que não quis se identificar, foram marcadas várias inaugurações, mas todas foram canceladas. Ela afirma que a prefeitura vai até o local, realiza a limpeza, prepara o evento, mas desiste. Entre os motivos, diz, estão pormenores discutidos por arquitetos e técnicos e a seleção da equipe, que ainda não foi feita.

Também moradora da região, Ilsimar Nascimento reclama principalmente da distância que tem que percorrer para conseguir atendimento. Se precisar de auxílio médico, conta, é preciso ir para o Parque Amazonas ou para o Ciams do Setor Pedro Ludovico. “Isso quando não mandam a gente pro outro lado da cidade para fazer um exame, por exemplo”, ironiza ela.

Ela conta que até mesmo para conseguir vacinação é difícil. Apesar de ser possível vacinar crianças no Hospital e Maternidade Dona Iris, que fica no mesmo bairro, idosos, por exemplo, que também fazem parte do grupo de risco, não conseguem se imunizar. “Eles só trazem vacinação para cá quando é campanha especial. Fora isso, a gente tem que se virar”, lamenta.

O Jornal Opção entrou em contato com a SMS para pedir explicações sobre a demora na reabertura, mas a secretaria não enviou resposta.

Deixe um comentário

wpDiscuz