Marconi sobre Operação Carne Fraca: “Empresas sérias não podem ser prejudicadas”

Governador comentou, em entrevista, impacto negativo de ação da PF em Goiás e no Brasil

O governador Marconi Perillo (PSDB) comentou na tarde desta segunda-feira (21/3) os reflexos da Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, no País e também no Estado de Goiás. Durante solenidade de assinatura do termo de adesão ao programa Criança Feliz, do governo federal, o tucano defendeu a punição dos envolvidos no esquema, mas enfatizou que a ação não deve prejudicar as empresas que realizam trabalho sério.

“A grande preocupação é que haja mistura de quem é ou não é sério. As empresas e pessoas envolvidas devem ser severamente punidas, mas as empresas sérias não podem ser prejudicadas. É preciso separar o jogo do trigo”, argumentou em entrevista à imprensa.

A Operação Carne Fraca foi deflagrada na última sexta-feira (17) e apura esquema liderado por fiscais agropecuários federais e empresários do agronegócio dos estados de Goiás, Curitiba e Minas Gerais, que permitia até mesmo a venda de carne imprópria para consumo humano.

Ainda sobre o assunto, o governador Marconi admitiu estar preocupado com o impacto negativo da operação, sobretudo na Região Centro-Oeste. “O setor de carnes é muito importante para as receitas do Estado. Se as empresas sérias forem prejudicadas, o País também será prejudicado”, endossou.

O tucano também informou que já entrou em contato com o presidente Michel Temer (PMDB) e com o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, para tratar do assunto e colocou o governo estadual à disposição para eventuais medidas punitivas.

Deixe um comentário

wpDiscuz