Desempregada, mulher que gastou mais de R$ 1,2 mil para votar em Emilly recusa ajuda

Cozinheira de 45 anos conheceu a ídola pessoalmente nesta semana. Toda esta devoção tem um motivo inesperado e bastante triste

Reprodução

Para ganhar a décima sétima edição do Big Brother Brasil, a estudante Emilly Araújo, de 20 anos, contou com a ajuda de um exército de fãs de todo o Brasil. Uma admiradora em especial, entretanto, chamou atenção da mídia e das redes sociais após revelar que gastou R$ 1,2 mil em ligações e SMS votando para que a jovem vencesse o programa.

Em entrevista ao jornal “Extra”, a cozinheira Luciene Santiago de Souza, de 45 anos, contou que está desempregada e o marido, que trabalha no ramo de material de construção, era quem colocava créditos no celular da mulher toda a semana. Para quitar a dívida, ela pretende parcelar a conta em duas vezes.

Toda a devoção tem uma explicação. A cozinheira ainda se recupera da perda da filha, Maria Clara, que morreu há quatro meses, aos 19 anos, após lutar contra uma leucemia. Segundo ela, a jovem parecia bastante com a campeã do BBB 17. “A Emilly me fez voltar a viver. Quando eu a vi no programa, lembrei logo da minha filha que morreu”, emendou.

Ao saber da história, Emilly quis conhecer pessoalmente a fã número 1. O encontro aconteceu no hotel em que a campeã do BBB está hospedada no Rio de Janeiro. Durante o encontro, a ex-sister chegou a oferecer ajuda financeira a Luciene, que recusou qualquer quantia.

“Não quero nada dela a não ser o amor que eu tenho por ela. Muita gente me julgou, me criticou, dizendo que eu quero o dinheiro dela, mas eu não estou atrás da Emilly para pedir dinheiro”, afirmou Luciene.

Deixe um comentário

wpDiscuz