Deputado goiano diz que nova reforma política não atende anseios da população

Lucas Vergílio (SD) questiona interesses em se aprovar mudanças na legislação eleitoral já para 2018

Deputado federal Lucas Vergílio | Foto: Maria Salim/ Agência Câmara

O deputado federal Lucas Vergílio, líder do Solidariedade em Goiás, questionou, durante entrevista ao Jornal Opção na última sexta-feira (11/8), o real objetivo de se aprovar mudanças na legislação eleitoral já para as próximas eleições.

” Acho muito incerto fazer reforma política a toque de caixa assim. Deveríamos pensar em um projeto a longo prazo. Vejo como uma incógnita o que vai sair da Câmara”, opinou.

Em discussão em uma comissão especial, um novo projeto para mudar as leis eleitorais foi aprovado nesta semana. Entre as novidades, está a instituição do chamado distritão, que retira a proporcionalidade nas eleições de cargos de deputado e vereador, bem como a criação de um fundo público para financiar as campanhas.

Sobre as mudanças, Vergílio se mostra inseguro: “Não sei qual a opinião da população… Vejo que a sociedade prefere o distritão um pouco mais. É o ideal? Não. Com relação ao financiamento público de campanha, vivemos uma recessão, governo tem que cortar despesa e se falar de utilizar dinheiro público para campanha é muito mal visto. Por outro lado, utilizar dinheiro privado, vimos o que aconteceu na Lava Jato.”

Segundo o deputado goiano, como a votação das propostas dividiu os deputados, não é possível dizer, com certeza, se o plenário aprovará as mudanças. “A margem foi muito pequena, é preciso que sejam, no mínimo, 308 votos, não sei se conseguirão”, arrematou.

Deixe um comentário

wpDiscuz