37 anos
25/05/11
MEC
Produção de Kit anti-homofobia está supensa
Decisão do governo federal pode evitar que ministro Palocci seja convocado para explicar a multiplicação de seu patrimônio

Cleomar Almeida

Está suspensa a produção e distribuição do kit-anti-homofobia, que estava em planejamento no Ministério da Educação (MEC). O governo federal não resistiu à pressão da bancada evangélica e de grupos católicos do Congresso, que, em geral, manifestam o mesmo sentimento da parcela conservadora da sociedade brasileira.O governo alega que todo material sobre costumes que produzir deve passar por uma ampla consulta aos setores interessados da sociedade, antes de sere publicado ou divulgado.

Os parlamentares das bancadas católica e evangélioca deixaram o governo federal sem saída, quando ameaçaram apoiar as investigações sobre o ministro da Casa Civil, Antonio Palocci, e pedir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na área da educação, por causa do projeto do kit que seria distribuído às escolas, com a intenção de promover a diversidade, conforme o MEC.

Após serem informadas sobre a suspensão do kit anti-homofobia, as duas bancadas desistiram da convocação de Palocci e da abertura de uma CPI da educação. Gilberto Carvalho, porém, nega que o recuo não tem relação com a decisão do governo sobre o kit gay.

O kit é composto de um caderno do educador, seis boletins para os estudantes e cinco vídeos, dos quais três já estão em circulação na internet. Os boletins deveriam trazer orientações sobre como lidar com colegas LGBT abordando assuntos relacionados a sexualidade, diversidade sexual e homofobia. O material seria destinado a alunos do ensino médio, ou seja, com idade mínima de 14 anos.

Com informações do UOL