06/03/12
Parque Mutirama
PF confirma que não houve superfaturamento
Constatação é de subpreço de quase 5%. Exército começa a averiguar obras do Parque já nesta quarta-feira

Elder Dias

Em coletiva com participação de praticamente todos os veículos da imprensa da capital, o prefeito Paulo Garcia (PT) anunciou oficialmente nesta terça-feira, 6, a entrada do Exército nas obras do Parque Mutirama. Entretanto, conforme havia adiantado o Jornal Opção, os militares não vão executar os trabalhos; o objetivo é que eles possam fazer um inventário de tudo o que já foi realizado nas chamadas obras de engenharia, que dizem respeito ao contrato com a empresa Warre Engenharia Ltda. Antes de começar a entrevista, ele anunciou que havia visitado o Ministério Público Federal pela manhã e entregue um documento pelo qual propôs um acordo em relação às observações feitas pelo órgão em visita à obra. O Exército começa amanhã a trabalhar no levantamento.

Ladeado pelo presidente da Amob (Agência Municipal de Obras), Iram Saraiva Jr., o secretário de Governo, Samuel Belchior, e o procurador-geral do Município, Reinaldo Barreto, o prefeito respondeu a todas as perguntas com muita clareza, tranquilidade e paciência. Não passou a impressão de estar pressionado e mostrou, ao contrário, ter certeza da estratégia adotada, ao contatar o Exército para verificar o canteiro de obras contestado por órgãos de fiscalização e por adversários políticos. Os militares terão até 60 dias para realizar todo o levantamento.

Outro dado interessante é que, segundo Paulo Garcia, a Polícia Federal, após apurar os relatórios das obras da licitação da plataforma da Marginal Botafogo e do túnel da Avenida Araguaia, notou que em vez de superfaturamento — como chegaram a divulgar alguns veículos de comunicação — houve sim um subpreço de quase 5%. Ou seja, o valor da obra, pelo que foi realizado até o momento está abaixo do valor médio de mercado. O laudo final da PF deverá sair até sexta-feira, 9, e, se não apresentar irregularidades, as obras deverão continuar – confirmando as expectativas da prefeitura. Caso contrário, o inventário do exército vai confirmar os dados e, nesse caso, os militares poderão assumir a obra.

Todo o trabalho do Paço — o prefeito foi a Brasília nas semanas passadas e esteve em vários ministérios em uma intensa força-tarefa — tem duas preocupações básicas: liberar o mais rapidamente o trânsito pela Marginal Botafogo e dar prosseguimento o mais rápido possível às obras do Mutirama.