17/05/12
Transporte Público
Passe Livre Estudantil entrará em vigor
Projeto de lei assinado hoje dispõe sobre a isenção de custos no transporte para os estudantes

Marcos Nunes Carreiro

Na manhã desta quinta-feira, 17, o governador Marconi Perillo (PSDB) assinou o projeto de lei que visa instituir o passe livre estudantil no Estado de Goiás. O projeto deve ser enviado à Assembleia Legislativa, onde será votado e, se aprovado, voltará às mãos do governador para ser sancionado. O projeto deve ser implantado nos próximos 65 dias.

Marconi Perillo descreveu o projeto como uma “medida de extraordinário alcance que amplia a mobilidade dos alunos, incentiva a assiduidade dos estudos e colabora com o equilíbrio do orçamento das famílias”. O governador disse ainda que a intenção é propiciar auxílio aos alunos de baixa renda que estão matriculados nas redes pública e privada.

O programa será implantado em três etapas. No primeiro momento serão beneficiados 30 mil estudantes em Goiânia e Aparecida de Goiânia, sendo 7 mil aos contemplados com a Bolsa Universitária. As outras duas etapas visam ampliar o programa até que os 105 mil estudantes cadastrados no Passe Escolar estejam amparados, como afirma o superintendente da juventude em Goiás, Leonardo Felipe Marques. “Política pública é feita para todos. O objetivo agora é obter recursos extras para que possamos chegar ao número de 105 mil atendidos, que é o número de estudantes cadastrados no Passe Escolar”, relatou.

A presidente da UJS-GO (União da Juventude Socialista em Goiás), Erveline Batista, que assumiu uma das cadeiras no Conselho Estadual de Juventude, hoje, falou sobre o passe livre. “Nossa causa é sempre em favor das causas progressistas e da juventude. E queremos que Goiás avance nas políticas de juventude, assim como o resto do país. Um exemplo disso é a luta pelo Passe Livre, que historicamente está dentro das unidades estudantis”, declarou.

Ela disse que ainda não tem conhecimento do conteúdo total do projeto, mas afirmou ser uma grande vitória para os estudantes goianos. “O projeto que será enviado à Assembleia ainda não é público, então não sabemos exatamente o seu conteúdo, mas já é um avanço, pois há 20 anos estamos lutando por isso. E essa é uma vitória gigantesca da classe estudantil”, falou.