37 anos
04/11/13
Araguapaz e Mozarlândia
Operação Tarja Preta: Afastados mais dois prefeitos
Com o afastamento dos tucanos, já são dez chefes do Executivo municipal afastados de seus cargos. Como nas demais decisões, também foram distanciados secretários e funcionários
Fausto Brito Luciano e João Soares de Oliveira, do PSDB, prefeitos de Araguapaz
e Mozarlândia

Ketllyn Fernandes

Os prefeitos de Araguapaz e Mozarlândia, os tucanos Fausto Brito Luciano e João Soares de Oliveira, respectivamente, foram afastados de seus cargos por decisão do juiz Péricles Di Montezuma, que acatou pedido liminar feito pelo Ministério Público de Goiás (MPGO) em decorrência da Operação Tarja Preta, deflagrada em 15 de outubro último e que apontou suspeita de envolvimento de 11 chefes do Executivo municipal do interior goiano e de um ex-prefeito em fraudes envolvendo empresas de medicamento. Com esses afastamentos, chega a dez o número de prefeitos afastados de prefeituras goianas.

A decisão do magistrado engloba também o afastamento por 90 dias dos secretários de Saúde (Ronan Duarte Fontes) e Administração (Clézia Sílvia Menezes) de Araguapaz e ainda das servidoras municipais Luziane Vieira Brito e Regiane Marciliana de Souza.  Ainda em Araguapaz, Péricles Di Montezuma decretou a indisponibilidade de bens dos requeridos até o valor de R$ 317.899,65 em contas bancárias ou aplicações financeiras.

No que se refere a Mozarlândia, o juiz também decidiu pelo afastamento por três meses da secretária de Saúde, Maria José Matias Pereira; do secretário de Finanças, Fábio Borges Arruda; do pregoeiro Valdenan Rezende Bezerra; e do responsável pelo Fundo Municipal de Saúde, Thiago Lorena Reis, tendo decretado a indisponibilidade de R$ 206.222,64. O montante abrange quantias presentes nas contas do prefeito João Soares de Oliveira, seus gestores e os demais afastados de suas funções.

Em ambos os casos o juiz também determinou a suspensão da validade dos contratos celebrados entre os municípios e as empresas investigadas. Médica Distribuidora de Materiais Hospitalares Ltda, Pró-Hospital Produtos Hospitalares Ltda – EPP e Única Dental Vendas de Produtos Odontológicos e Hospitalares Ltda – ME.

Dentre os municípios supostamente envolvidos no esquema, até o momento, somente Rianápolis não teve seu prefeito afastado. José Carlos Lopes (PSDB). O juiz Leonisson Antônio Estrela Silva negou o distanciamento do tucano e também a indisponibilidade de bem presente em pedido feito pelo MPGO. O magistrado determinou, entretanto, a suspenção dos efeitos dos contratos celebrados com as empresas alvos de suspeita.

Demais prefeitos afastados:
Janduhy Diniz Vieira Filho (PSDB), de Rialma
Glimar Rodrigues do Prado (PP), de Uruana
Otair Teodoro Leite (PSDB), de Piranhas
Delson José Santos (PSDB), de Carmo do Rio Verde
Zilmar Florêncio Alcântara (PTB), de Inaciolândia
Romário Vieira da Rocha (PR), de Corumbaíba
Aurélio Mauro Mendes (PSDB), de Aragarças
Sinomar José do Carmo (PMDB), de Aloândia

A operação

Os prefeitos e alguns secretários municipais dessas cidades, principalmente os da pasta de Saúde, são suspeitos de envolvimento num suposto esquema que teria desviado R$ 15 milhões dos cofres municipais de diversos municípios de Goiás e Mato Grosso por meio de vendas fraudulentas e superfaturadas de medicamentos. Também estariam envolvidos empresários e advogados.

No dia 15 de outubro foi deflagrada a Operação Tarja Preta, em que 123 mandados entre de de  prisão, condução coercitiva e busca e apreensão foram expedidos para Goiânia, Aparecida de Goiânia, Senador Canedo, Goianira, Trindade, Aragarças, Barra do Garças (MT), Pontal do Araguaia (MT), Inaciolândia, Carmo do Rio Verde, Rubiataba, Ceres, Rialma, Rianápolis, Uruana, Corumbaíba, Cromínia, Israelândia, Matrinchã, Indiara, Perolândia, Aloândia, Luziânia, Araguapaz, Mozarlândia, Piranhas e Pires do Rio.

Notícias Relacionadas:

Metade dos prefeitos presos na Operação Tarja Preta foi afastada
Operação Tarja Preta: Chega a cinco número de prefeitos goianos afastados do cargo
Mais um prefeito é afastado do cargo após Operação Tarja Preta
Investigado pela Operação Tarja Preta, prefeito de Rialma é afastado por tempo indeterminado
Confira quais são os municípios de Goiás e Mato Grosso alvos da Operação Tarja Preta
MPGO desencadeia operação que tem por alvo prefeitos, secretários de saúde, empresários e advogados
Esquema investigado pela Operação Tarja Preta movimentou mais de R$ 15 milhões dos cofres públicos
Confira as transcrições de conversas de investigados da Operação Tarja Preta
Justiça determina a soltura de oito detidos da Operação Tarja Preta