05/04/11
Jardel Sebba
“Não sei de nada que o prefeito de Catalão tenha feito para atrair a Suzuki”
Presidente da Assembleia avalia movimentação dos prefeitos de Catalão e de Itumbiara para receberem a empresa em Goiás
Fernando Leite/Jornal Opção

Artur Felício

O deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa, Jardel Sebba (PSDB), discute a vinda da Suzuki para o Estado e compara o empenho do prefeito de Catalão, Velomar Rios (PMDB), com o do prefeito de Itumbiara, José Gomes da Rocha (PP), para atrair a empresa automobilística. Segundo ele, Velomar tem se movimentado pouco para esse fim. Hoje Catalão já conta com a Mitsubishi, que representa 50% do ICMS da cidade. De acordo com Jardel, a vinda da Suzuki seria mais um boom na economia.

Como o sr. avalia o andamento das negociações para a possível chegada da Suzuki em Catalão ou Itumbiara?
O diretor da Suzuki tem declarado que a decisão é técnica. Procurei o prefeito de Catalão, Velomar Rios, depois das eleições do segundo turno e me coloquei à disposição. Pedi audiência, mas o prefeito não me concedeu. Em dezembro pedi por escrito. Até ontem (segunda-feira, 4) não recebi nenhuma informação sobre a audiência. Se o prefeito me receber, eu iria marcar uma audiência nossa com o governador. Não adianta achar que a empresa vem por simpatia. Tem a parte técnica, mas tem o incentivo tanto estadual quanto municipal. Os incentivos do Estado eu garantiria com o governador Marconi Perillo. Sugiro que o prefeito ofereça incentivos municipais para a Suzuki, partindo do princípio de que, se trabalharmos unidos, podemos atrair a empresa para Catalão.

Qual tem sido a posição do prefeito Velomar Rios?
Velomar Rios resolveu não procurar o Estado. Nem me convidou para visitar São Paulo para tratar o assunto Suzuki. O prefeito de Itumbiara, José Gomes da Rocha (PP), viaja para São Paulo, toda semana, comprou o terreno, deu terraplenagem para que a Suzuki venha. Não sei de nada que o prefeito de Catalão tenha feito para atrair a Suzuki. Ontem (segunda-feira, 4), em uma audiência pública, o secretário de Indústria e Comércio municipal, Nilson João, apresentou uma carta de intenções. Ao ser perguntado por que não chamaram um representante do Estado, Nilson João disse que não tinha autoridade para responder pelo prefeito.

A Suzuki vai decidir política ou tecnicamente?
Hoje, percebo que a direção da Suzuki, embora o prefeito tenha dito que a decisão é política, vai decidir tecnicamente. O governador Marconi Perillo frisou que a decisão é técnica. A decisão, técnica, envolve logística, aeroporto, universidade, segurança, mas passa também pelos incentivos municipais. Nisso, pelo menos, o prefeito de Itumbiara, José Gomes, saiu na frente do prefeito de Catalão. Falta ação ao prefeito de Catalão. Não quero culpar A ou B, gostaria de ouvir o presidente da Suzuki, mas lamento que o prefeito de Catalão não tenha se movimentado para atrair a Suzuki.

O sr. atribui a que o adiantamento nas negociações com Itumbiara?
O prefeito de lá está fazendo uma movimentação maior. Não sei se é só isso. Só agora no final, quando as coisas estavam sinalizando negativamente, que ele (prefeito de Catalão) resolveu ir a São Paulo. Na última semana ele convidou o ex-prefeiro Adib Elias (PMDB), o presidente da Câmara, Deusmar Barbosa , presidente da Acic-CDL [Associação Comercial e Industrial de Catalão / Câmara de Dirigentes Logistas] e secretários, mas não convidou nenhum deputado estadual, que no caso eu sou o único representante, e não convidou ninguém da Secretaria de Indústria e Comércio.

Ainda existe a possibilidade da Suzuki ir para Catalão?
O site da Suzuki está dizendo que ainda não foi tomada nenhuma decisão. Eu espero e gostaria que fosse verdade. Agora nós temos que unir forças. Temos que ir atrás. Se é que nada foi definido ainda.

Qual é o posicionamento do sr. para adiantar as negociações em Catalão?
Meu posicionamento é de unir todas as forças locais em prol de Catalão. Vai frustrar toda uma região se a Suzuki não for para lá. É uma empresa que além de gerar emprego, traz outras empresas que gravitam em torno dela e que poderiam ir para a cidade. Atualmente, a Mitsubishi representa 50% de nosso ICMS.

Quais seriam os possíveis impactos da chegada da Suzuki?
Eu não sei te dar um dado oficial, mas com certeza a vinda da Suzuki ia aumentar de mais a arrecadação de ICMS de Catalão, melhoraria a infraestrutura, seria mais um boom na economia da cidade. A Mitsubishi vai investir um bilhão em Catalão. Eles vão anunciar isso juntamente com o governador (Marconi Perillo). Acredito que para começar este ano de 2011.