04/04/11
Conflito
Militares franceses já somam 1.650 na Costa do Marfim
Medida visa proteger os 12 mil franceses que vivem em Abidjan, capital do país. De acordo com a ONU, os conflitos já deixaram de 330 a mil mortos e desaparecidos

Artur Felício

A França enviou hoje, 4, 150 soldados para a Costa do Marfim e aumentou o efetivo para 1.650 militares na região. O objetivo é dar maior proteção aos franceses, cerca de 12 mil e outros estrangeiros que estão na capital do país, Abidjan.

O aumento do contingente militar está relacionado com os conflitos entre os simpatizantes do atual presidente, Laurent Gbagbo, que perdeu as eleições para Alassane Ouattara, mas se recusa a deixar o poder. As eleições foram no dia 28 de novembro de 2010.

De acordo com informações da Organização das Nações Unidas (ONU) e organizações não governamentais, divulgadas no último sábado, 2, os confrontos na Costa do Marfim deixaram, até o momento, de 330 a mil mortos e desaparecidos. Os dados teriam provocado a medida tomada pelo governo da França.