20/09/11
Saúde
Médicos conveniados a planos de saúde realizam paralisação
Protesto deve durar 24h e acontece nesta quarta-feira em 23 estados, entre eles Goiás

Ketllyn Fernandes de Deus

Nesta quarta-feira, 21, médicos de 23 Estados e no DF (Distrito Federal) conveniados a planos de saúde irão realizar uma paralisação em protesto contra as operadoras durante um dia inteiro. A categoria reivindica, entre outros direitos, o reajuste do valor pago pelas consultas e serviços pagos pelos planos, além de reclamarem da forma como se dá a interferência das empresas na autonomia do profissional. Serão mantidos apenas atendimentos de urgência e emergência.

Serão suspensas consultas aos clientes de planos que não tenham apresentado proposta satisfatória à categoria, ou simplesmente não quiseram negociar. De acordo com o CFM (Conselho Federal de Medicina) os usuários foram devidamente avisados da paralisação e puderam reagendar consultas e exames.

Apenas Amazonas, Rio Grande do Norte e de Roraima não participarão do protesto. A Fenasaúde (Federação Nacional de Saúde Suplementar), representante dos 15 maiores planos de saúde do Brasil informou que já está negociando a remuneração junto aos médicos.

Em Goiás, médicos conveniados aos seguintes planos não irão atender: Imas, Geap, Golden Cross, Itaú, Mediservice e SulAmérica. E no DF: Amil, Bradesco, Golden Cross e SulAmérica.

*Com informações da Agência Brasil