11/04/12
Organizações Sociais
Instituição baiana é escolhida para gerir HDT
Secretaria Estadual de Saúde divulgou o Instituto Sócrates Guanaes como a OS que deverá administrar o hospital público goiano

Marcos Nunes Carreiro

Foi publicado nesta quarta-feira, 11, no site da SES-GO (Secretaria de Saúde do Estado de Goiás) o resultado preliminar do chamamento público para escolha da OS (Organização Social) que irá gerenciar e executar as ações e serviços de saúde do HDT (Hospital de Doenças Tropicais). O primeiro colocado foi o Instituto Sócrates Guanaes, da Bahia. De acordo com o cronograma, o prazo para interposição de recursos vai de 12 a 17 de abril e o resultado final deve ser homologado no próximo dia 20.

O HDT é o segundo hospital goiano a ter sua gestão realizada por uma OS. No fim do ano passado, a Idtech (Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano) foi selecionada para gerir o HGG (Hospital Geral de Goiânia). E a OS Gerir (Instituto de Gestão em Saúde) já foi pré-selecionada para fazer a administração do Hugo (Hospital de Urgências de Goiânia). As ações não têm agradado a todos. Na última segunda-feira, 9, o deputado Mauro Rubem (PT), em parceria com o SindSaúde (Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Único de Saúde do Estado de Goiás), realizou uma audiência pública para discutir esse tipo de gestão adotado pelo governo do Estado.

Desde que o sistema foi colocado em prática o Conselho Estadual de Saúde firmou posição contrária, por entender que essa não é a melhor conduta para gestão dos hospitais públicos. Os pontos de discussão são a falta de licitação, contratação de corpo de funcionários, chamamento de concursados, além de denúncias de que as gestões não estão conseguindo manter os hospitais, mesmo recebendo as verbas específicas para isso.

Outros hospitais devem receber gestão por OS. São: HMI (Hospital Materno Infantil) e Huapa (Hospital de Urgências de Aparecida de Goiânia).