17/02/12
Goiás
Governo recria Conselho Estadual da Juventude
Após 10 anos, instituição é recriada como espaço de interlocução entre entidade civil e poder público
Wesley Costa
Governador Marconi Perillo em discurso durante o lançamento do Conselho Estadual de Juventude

Marcos Nunes Carreiro

"Quem sabe faz a hora". Era o que estava escrito nas camisetas dos estudantes que encheram o Auditório Mauro Borges nesta sexta-feira, 17, durante o lançamento da recriação do Conselho Estadual da Juventude. O evento foi de realização do Governo de Goiás, através da Searti (Secretaria de Articulação Institucional) e da Sujuv (Superintendência de Juventude).

O Conselho é tido como um espaço de debate entre instituições, sociedade civil e o Governo do Estado. O órgão, que estava desativado desde 2002, possui autonomia, e será composto por 15 integrantes do Comitê Intersetorial de Políticas Públicas para a Juventude, indicados pelo governador Marconi Perillo, e 15 representantes da sociedade civil, que serão escolhidos através de eleição.

O Superintendente de Juventude da Secretaria Extraordinária de Articulação Institucional, Leonardo Felipe Marques, afirma o objetivo do novo conselho: “O que o conselho fará, principalmente, é propor para o governo novas políticas públicas sobre a juventude que possam melhorar a vida do jovem em Goiás. Mas também irá fiscalizar as políticas que já estão em prática”.

Em meio a gritos de “Marconi pode dizer: a juventude acredita em você” dos estudantes que estavam reunidos no auditório, o governador Marconi Perillo começou sua fala evocando antigas histórias. “Participei de congressos da UNE [União Nacional de Estudantes] e carregava faixas com uma frase do honorável Honestino Guimarães que dizia: ‘Podem nos prender. Podem nos torturar. Podem até nos matar. Mas voltaremos e seremos milhões’. E fico feliz de ver tantos estudantes aqui interessados em discutir conosco as políticas que estão sendo implantadas em favor da sociedade. E, hoje, temos a oportunidade de recriar esse conselho que nós ajudamos a criar lá atrás no governo Santillo”.

Durante o evento foi estabelecida a Comenda Honestino Guimarães, que homenageará personalidades, representantes de organizações, além de pessoas da sociedade civil, que lutam em favor de políticas públicas para a juventude. Honestino foi um líder estudantil morto no período de ditadura militar.