17/05/12
Operação Monte Carlo
"CPI deve passar Estado a limpo", afirma governador Marconi Perillo
Durante evento de apresentação de políticas públicas, governador declara: "veremos quem está certo e quem está errado"

Marcos Nunes Carreiro

 “A CPI tem que acabar com a hipocrisia. Chamar gente para depor lá não adianta, porque 'nego' vai lá e mente, ou, às vezes, não fala nada. A CPI tem é que quebrar sigilo bancário e telefônico de todo mundo”. Essa foi a declaração do governador Marconi Perillo (PSDB), nesta quinta-feira, 17, no auditório Mauro Borges, durante a posse do Conselho Estadual da Juventude e da instituição do Passe Livre Estudantil.

Foram as primeiras palavras do governador antes de seu discurso acerca do assunto principal do evento. Na presença dos deputados estaduais do PSD Ademir Menezes e Frederico Nascimento, Marconi Perillo sugeriu aos deputados que dessem um recado aos membros da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Assembleia Legislativa criada para investigar o envolvimento de políticos goianos com contravenção. Ele afirmou que os sigilos bancários e telefônicos de “prefeitos, ex-prefeitos, empreiteiras, e toda essa 'cachorrada' que, por meio de perseguição política, quer desviar o foco das investigações”, afirmou.

O governador ainda pontuou que essa também é uma sugestão ao MP-GO (Ministério Público em Goiás). “Também sugiro isso ao Ministério Público. Que investigue todo mundo. Não há como ter dois pesos e duas medidas. Levem a fundo as investigações e vamos descobrir quem está certo e quem está errado”, concluiu.