Edição 1985 de 21 a 27 de julho de 2013
Onde está o interesse público?

A queda de braço entre a Prefeitura de Palmas e a Foz/Sa­neatins tem novos rounds. O prefeito Amastha exige uma explicação detalhada sobre as 18 obras que a empresa alega que parou em função da ameaça de perder a concessão. A empresa mantém a decisão de paralisação em função dos riscos de não poder cumprir os compromissos com os bancos que financiam as obras. É obrigação do prefeito cobrar transparência eficiência nos serviços prestados pela empresa, mas não pode prejudicar os investimentos em saneamento que vem sendo feitos aos olhos vistos em Palmas.