Edição 1984 de 14 a 20 de julho de 2013
Sebrae
Capital da Fé em Goiás se capacita para ser a maior do Brasil
Trindade ainda caminha na direção do desenvolvimento empresarial, mas tem tudo para se tornar o principal destino turístico relativo à religião
Fernando Leite
Quase 3 milhões de pessoas passaram por Trindade durante a Festa do Divino Pai Eterno

Marcos Nunes Carreiro

É fato que a história de Trindade está vinculada à religião. Reza a lenda que Ana Rosa e Constantino Xavier encontraram, por volta de 1840, um medalhão de barro no qual era possível enxergar a Santíssima Trindade coroando a Virgem Maria. Desde então, deu-se início à tradicional Ro­maria do Divino Pai Eterno. Anti­gamente, claro, a romaria era realizada por pessoas que iam em direção à casa de Ana e Constan­ti­no, que mais tarde se tornou a capela onde foi construída a Igreja Matriz.

Atualmente, Trindade é um dos destinos certos no Brasil quando se trata de turismo religioso, aparecendo junto com Aparecida do Norte, em São Paulo, e Nova Trento, em Santa Catarina. Só neste ano, quase 3 milhões de pessoas visitaram a cidade durante a Festa do Divino Pai Eterno, encerrada na semana passada. Porém, o turismo religioso só começou a ser visto com seriedade a partir do ano 2000, uma vez que o crescimento acentuado do número de romeiros e também de visitantes durante o ano todo, fez com que os governos estadual e municipal iniciassem um processo de investimentos na infraestrutura como forma de acolher melhor os visitantes.

E desde 2008, o Serviço de Apoio às Pequenas e Médias Empresas de Goiás (Sebrae Goiás) atua na cidade com o intuito de qualificar a mão-de-obra e incentivar o turismo. Desde então, a instituição tem realizado estudos e ações com o empresariado, como: o Plano Estratégico do Turismo Religioso; pesquisa do perfil do visitante da Romaria de Trindade, e do visitante fora do período da Festa; censo dos hotéis, pousadas e casas de temporada; estudo de atrativos para formatação de produtos turísticos; formatação e reativação do Conselho Municipal de Turismo (Comtur); e estudos de caso e consultoria para meios de hospedagem e empreendimentos de alimentação.

Essas ações, em parceria com a prefeitura, resultaram em um salto de produtividade dos empresários da região. Em 2008, por exemplo, Trindade contava com cinco empresas do ramo hoteleiro regularizadas, três do ramo de alimentação e tinha um fluxo de 1,8 milhão de pessoas por Romaria. Atualmente, são 120 hotéis e pousadas, cerca de 40 empresas do setor alimentício com 2,5 milhões de pessoas visitando a cidade anualmente durante o período da Festa. Além disso, 30 mil pessoas passam pela cidade por fim de semana, segundo dados da Polícia Militar (PM).

A analista do Sebrae Larissa de Souza Ribeiro explica que a parceria do órgão com Trindade tem como base o desenvolvimento do turismo. Ela explica que o principal projeto em desenvolvimento atualmente é o “Circuito Turismo Fé no Co­ra­ção do Brasil”, que se trata de um grupo com cerca de 20 em­presas, tanto do setor hoteleiro quanto do alimentício, focado no desenvolvimento do mercado turístico e na fixação de ren­da, visto que é comum empresas se deslocarem de Goiânia para Trindade apenas nos dias de Festa e depois voltarem. Assim, não há fixação de renda.
Larissa relata que de início o Sebrae realizou um diagnóstico dos empreendimentos do município no que concerne a qualificação e constatou que a maioria das pousadas, por exemplo, são feitas no improviso unicamente para atender a Festa. “Há muitos locais que domem casa e amanhecem pousada. E nosso objetivo é qualificar as pessoas para que elas não façam as coisas por causa da oportunidade, mas pela vocação”, afirma.

Segundo ela, a instituição realiza ações de base, que são divulgadas para todos os empresários que tem interesse. Contudo, o grupo empresarial citado acima está sendo trabalhado para que seja possível alcançar o mercado de forma coletiva. “E isso será feito por meio de um portal vinculado ao site da Basílica. Nosso objetivo é chegar a 50 empresas. Estamos, inclusive, planejando uma viagem para Apa­recida do Norte ou Nova Trento para que os empresários vejam como as ações são realizadas e se conscientizem da importância de investir em capacitação”, explica.

O empresário Marcos Vaz, dono do restaurante Cerrado Goiano, é uma das pessoas que participam do grupo empresarial. Ele revela que antes não tinha conhecimento necessário sobre o público que atendia. “Não sabia qual era o perfil do turista”, aponta. Marcos, que está no ramo alimentício há dez anos, declara que de alguns anos para cá, a qualidade do empresariado de Trindade tem crescido para alcançar o grande número de pessoas que vai à cidade buscando o turismo religioso.

“Os empresários da cidade trabalham praticamente no escuro, sem saber informações sobre o público, consequentemente, sem muito rumo sobre como fazer o melhor atendimento”, declara Marcos. O mesmo é visto pela empresária Klebia Maria Soares, dona da Pousada Pai Eterno. Ela ressalta que as ações junto aos empresários da cidade ajudaram na viabilização de novas oportunidades para sua empresa.

Ações durante a Festa

A principal área de atuação do Sebrae é no setor empresarial. Porém, a parceria com a prefeitura de Trindade também abrangeu outros setores, principalmente durante da Festa do Divino Pai Eterno. Como pontua a analista do Sebrae Larissa de Souza Ribeiro, a instituição foi responsável pelo primeiro projeto de gerenciamento de resíduos sólidos colocado em prática durante os dias da Romaria.

“Fizemos o projeto e a prefeitura desenvolveu, por exemplo, o programa ‘Papa Lixo’, que a Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) incorporou e criou o ‘Rodovia Limpa’. Fizemos o projeto não só com o objetivo de deixar a cidade limpa, como também de gerar renda. Ficamos responsáveis pela capacitação do pessoal, inclusive dos catadores, que eram na maioria voluntários”, declara a analista.

Uma das novidades apresentadas neste ano foi o Centro de Atendimento ao Turista (CAT). Foram instalados dois CATs, sendo um na entrada da cidade e outro na Avenida próximo a Rodovia dos Romeiros, como explica a secretária de Turismo de Trindade, Flávia Carvalho. “Nesses meses, estamos fazendo ações que estavam paradas durante os últimos dois anos. As parcerias tornaram possível que o turismo religioso fosse ampliado e chegássemos a mais de dois milhões de turistas durante a Festa do Divino Pai Eterno. Isso é importante, porque Trindade tem uma história tradicional que vem de gerações. Esse ano, por exemplo, implantamos os CATs fixos nas entradas da cidade para oferecer telefones úteis e informações básicas, como os pontos turísticos. Fora isso, estamos implantando o CAT online que complementa essas ações”, diz.

Meio ambiente

O secretário de Meio Ambiente, Alexandre César, ressalta que 100 dias antes da Romaria, foi realizada uma reunião com o objetivo de discutir o gerenciamento dos resíduos sólidos para que nos dias da Festa a cidade permanecesse limpa. “Fizemos uma parceira com a Agetop, que promoveu o ‘Rodovia Limpa’, mas também os nossos próprios programas, como ‘Papa Lixo’, que é dividido nas categorias empresa, escolas e comunidade. Ele trata dos resíduos secos”, afirma.

“Papa” é a abreviação para Plano de Ação e Proteção Am­biental, uma coincidência com o nome da maior autoridade católica. Contudo, o secretário diz que a intenção do programa não é só deixar a cidade limpa, mas também de gerar renda para programas sociais empreendidos por meio do Trindade Futebol Clube, o Tacão. “Fazemos a separação do lixo, que vai para o Tacão. O time comercializa esse lixo para ajudar nos projetos do clube. Dessa forma, ajudamos a, por exemplo, tirar as crianças da rua. As pessoas separam o lixo e depositam nos ecopontos. Nossa meta é coletar todo o lixo reciclável da cidade e esperamos chegar a 30 toneladas de lixo em breve.”

Outro programa colocado em prática durante a Festa foi o “Papa óleo”, em que durante a Romaria, a prefeitura visitou todos os comércios de frituras para trocar um litro de óleo usado por um detergente. Assim, só no período da Romaria, foram reunidos 1850 litros de óleo. “O que é um ganho extraordinário, pois o óleo é muito prejudicial ao meio ambiente. Também levamos esse programa para as escolas públicas tanto da rede municipal quanto da estadual, que juntas já reuniram 3 mil litros de óleo”, diz.

Durante os dias de Festa também foi colocado em prática o “Projeto Cidade Limpa”, atuando na Matriz, na Basílica, no “Car­reiródromo” e nos CATs, onde houve conscientização dos turistas acerca da importância de jogar o lixo no lixo. “Espalhamos 445 coletores de lixo pelas principais vias da cidade, fora os 800 banheiros químicos colocados nos pontos de maior concentração. E mesmo assim, após a Romaria, lavamos a cidade inteira com hipoclorito, para descontaminação de resíduos que porventura ficaram”, termina o secretário.

Trindade recebe verba federal

Por causa da parceira entre Sebrae e prefeitura de Trin­dade, a capital da fé em Goiás foi um dos cinco municípios brasileiros a ser classificados no processo seletivo de Projetos de Fortalecimento do Turismo Religioso no Brasil, promovido pelo Ministério do Turismo. Além da cidade goiana, foram classificadas Nova Trento (SC), Apare­cida (SP), Santa Cruz (RN) e Bragança (PA).

Considerada a capital brasileira das romarias, Aparecida receberá R$ 150 mil. A cidade é conhecida mundialmente por lá ter sido encontrada uma imagem de Nossa Senhora negra. Trindade, por sua vez, será contemplada com R$ 144 mil, por causa da Festa do Divino Pai Eterno.
 
Nos pontos a serem estruturados com a verba estão: reativar e reestruturar o Conselho Municipal de Turismo (Comtur), alinhado às diretrizes do Programa de Regionalização do Tu­ris­mo – Roteiros do Brasil; informar empresários da ca­deia produtiva do turismo, quanto à importância da acessibilidade para a estruturação de Trindade como um destino preparado para receber o turista religioso; elaborar o Plano de Posicio­namento de Mercado; e promover a cidade no mercado nacional.