Edição 1998 de 20 a 26 de outubro de 2013
Euler de França Belém
General Newton Cruz vai lançar biografia para tentar “resgatar” sua história

Newton “Nini” Cruz, de 89 anos, ficou conhecido como um general truculento. O presidente João Figueiredo disse que, para garantir a Abertura, “prendia” e “arrebentava”. Não prendeu nem arrebentou, mas, segurando os duros (que perderam força quando planejaram um grande atentado no Riocentro, em 1981, e uma bomba explodiu no colo de um militar), fez a Abertura proposta pelo presidente Ernesto Geisel e pelo ministro Golbery do Couto e Silva. O bravo e irritado Nini, se pudesse, provavelmente “prenderia” e “arrebentaria”. Para recompor sua história, e livrar-se de histórias cabeludas, como a do envolvimento no assassinato do jornalista Alexandre von Baumgarten – que não resultou provado –, Nini vai publicar sua biografia ou autobiografia. Ele está procurando editora, revela Ancelmo Gois, na edição de “O Globo” de quinta-feira, 24.