Do Leitor
Do Leitor

“Temos um tridente espetando o povo”

Everaldo Leite

Existe uma diferença metodológica bastante evidente entre a gestão econômica do PT e a gestão econômica de Michel Temer, o que não quer dizer que um seja mais legítimo que o outro politicamente. Estavam na mesma chapa que ganhou a disputa eleitoral de 2014 e devem ser punidos juntos pelo TSE [Tribunal Superior Eleitoral]. Se isso não acontecer, que a Lava Jato deixe em pratos limpos a conduta de Temer. Se for probo, que permaneça no cargo; se não, que perca o mandato e se torne réu.

Ademais, a economia não vai bem, não há investimento líquido (no nível macroeconômico), somente algumas iniciativas pontuais de recomposição da produção. A capacidade ociosa ainda é enorme e o desemprego de 12 milhões de brasileiros fala por si. As taxas de mercado são ofensivas e a inflação dos últimos três anos deixou um legado negativo nos preços ao consumidor.

A inflação pode ter deixado de crescer, por causa da crise, mas ela não é neutra. Se alguém quiser experimentar, é só reduzir as taxas de juros de modo populista e verá a inflação crescer como um pé de bambu (a planta cresce um metro por dia). Se antes tínhamos um tripé que sustentava a economia, agora o que temos é um tridente (inflação, desemprego, baixo crescimento) espetando o povo. [“Instabilidade política pode travar recuperação econômica do Brasil”, Editorial, Jornal Opção 2173]

Everaldo Leite é economista e professor das Faculdades Alves Faria (Alfa).

 

“O talento e a perspicácia de John Mivaldo nos farão falta”

Alexandre Bittencourt

Mivaldo tinha uma visão muito interessante sobre os problemas de Goiânia e como resolvê-los, periodicamente expressa em artigos n’O Po­pu­lar. Seu talento e perspicácia nos farão falta. [“Morre John Mival­do, ex-presidente do Con­se­lho de Arquitetura e Urbanismo”, Jornal Opção Online]

Alexandre Bittencourt é jornalista.

 

“Seu legado terá de ter continuidade”

José Carlos Marqui

Sentiremos sua falta, John Mivaldo. Quando presidente do CAU-GO [Conselho de Arqui­te­tura e Urbanismo de Goiás], você e sua equipe percorreram todas as áreas edificadas em torno dos edifícios que atingiram a drenagem do lençol freático, em prejuízo dos espaços verdes de Goiânia. Seu legado terá de ser continuado, sob risco de os parques e bosques da capital ficarem desprovidos dos mananciais que os abastecem. À família de John, estaremos em orações de conforto no difícil momento sem o ente querido.

José Carlos Marqui é ambientalista.

 

“É o cúmulo blindar a corrupção do governo Temer”

Luiz Signates

Deveriam ter pensado nisso antes de golpear o mandato legitimamente eleito. Acho o cúmulo querer blindar a corrupção do governo Michel Temer, sob o pretexto da instabilidade que eles mesmos contribuíram para criar.

Luiz Signates é professor da Universidade Federal de Goiás

 

“A chapa Dilma–Temer precisa ser cassada”

Luiz Mauro Silva

Não existe diferença entre o vice que assumiu e a presidente que foi defenestrada legitimamente pela vontade popular, por ser conivente e participar da maior rede de corrupção da história e por incompetência absoluta, a não ser o fato de terem sido eleitos pelos mesmos eleitores para funções diferentes. Portanto, para que se faça justiça de forma completa, a chapa deve ser cassada pelo TSE, com todas as consequências.

 

“Grande perda para a arquitetura e o ativismo político pelo verde”

Juracy da Silva Guimarães

Que Deus conceda o consolo ne­cessário à família. Grande perda pa­ra a área da arquitetura e para o ativismo político em prol do verde e da natureza. Meus sentimentos à família.

Juracy da Silva Guimarães é professor da Universidade Federal de Goiás.

Deixe um comentário

wpDiscuz