A vice de José Eliton pode resolver a crise da disputa acirrada pelo Senado na base governista

Se o postulante tucano for eleito governador, seu vice possivelmente assumirá o governo em abril de 2022 e se tornará candidato natural ao governo

Montagem

O deputado federal Thiago Peixoto (PSD) afirma que a disputa pela vice de José Eliton (PSDB) tende a ser uma espécie de moeda de troca, no bom sentido, para resolver a crise dos postulantes ao Senado. “Trata-se de uma cota do último minuto.”

Cotado para vice, Thiago Peixoto sugere que algum postulante a senador pode, de repente, se tornar vice. “É uma alternativa a se considerar”, diz.

Um secretário do governo de Marconi Perillo corrobora: “O senador Wilder Morais pode ser vice de José Eliton? Pode. A senadora Lúcia Vânia pode ser vice do pré-candidato tucano? Pode. Simplesmente porque, se for eleito governador, José Eliton deve deixar o governo, em abril de 2022, para disputar mandato de senador. Aí o vice assume e se torna candidato natural a governador”.

Portanto, ser candidato a vice pode ser uma pedida bem melhor do que ser candidato a senador. Isto, claro, para quem almeja voos mais altos, num futuro bem próximo.

Deixe um comentário

wpDiscuz