PMDB deve “rachar” se Iris Rezende, Adib, Roller e Nelto insistirem em apoiar Ronaldo Caiado

Maguito Vilela e Daniel Vilela, se rasteirados pelo irismo-caiadismo, que articula para esvaziá-los, podem se aproximar da base política de Marconi Perillo 

Maguito Vilela e Daniel Vilela| Foto: Alexandre Parrode

O PMDB irista articulava pró-Ronaldo Caiado nas sombras. Agora, perdeu o pudor e articula à luz do dia. O prefeito de Goiânia, Iris Rezende, os prefeitos Paulo do Vale, de Rio Verde, Ernesto Roller, de Formosa, e Adib Elias, de Catalão, e o deputado estadual José Nelto firmaram um acordo de que vão apoiar o senador do DEM para o governo do Estado.

Os iristas argumentam que, favorito nas pesquisas de intenção de voto, Ronaldo Caiado tem mais chance de ser eleito do que Daniel Vilela.

Porém, se os iristas avaliam que Daniel Vilela e seu pai, Maguito Vilela, vão assistir a avalanche caiadista, que está tentando criar um fato consumado, sem criar uma alternativa em termos de articulação, estão enganados.

Se os iristas continuarem articulando para Ronaldo Caiado, o vilelismo, numa reviravolta surpreendente, pode compor com a base governista. Daniel Vilela iria a deputado federal e seu pai, Maguito Vilela, disputaria mandato de senador, ao lado de José Eliton e Marconi Perillo.

Na verdade, Daniel Vilela quer disputar o governo pelo PMDB. Mas, se ficar sem opção, pode mudar a configuração de sua aliança política.

Deixe um comentário

wpDiscuz